A Lenovo teve um ótimo terceiro trimestre em 2016, já que conseguiu vender mais de 14 milhões de celulares para consumidores apenas durante o segundo trimestre fiscal, que terminou agora, dia 30 de setembro. Esse número de vendas significa um aumento de 25% quando comparado ao trimestre anterior, no começo do ano.

Porém, apesar dos bons números, a situação geral da Lenovo/Motorola não é tão brilhante. Quando comparado com números anuais, as vendas de smartphones caíram em 12% com prejuízos de US$ 156 milhões em impostos.

Especificamente a divisão da Morotola, desde o lançamento do Moto G4 e a linha Moto Z, as vendas aumentaram 40%. Os aparelhos da linha Z já somam mais de 1 milhão de unidades vendidas, com a Lenovo esperando bater 3 milhões até o final dos primeiros 12 meses no mercado.

No México, a Motorola é líder

Um ponto interessante da Lenovo, como notado pelo PhoneArena, é que ela domina o mercado premium (smartphones por mais de US$ 350) no México com a Motorola — até bate os iPhones da Apple, que têm 39,4% do mercado, enquanto os celulares Moto pegam 52,5%.

Sobre o assunto, o CEO da Lenovo, Yan Yuanging, comentou que a companhia "continua confiante na própria visão, estratégia e habilidade de equipe para alcançar novos patamares".

Cupons de desconto TecMundo: