A Lenovo finalmente está trazendo ao Brasil sua linha de tablets, com nove meses de atraso com relação ao lançamento mundial. Entre as opções disponibilizadas está o S5000, um dispositivo intermediário com boas especificações e preço atrativo. Mas será que ele é o modelo ideal para você?

O aparelho conta com tela IPS de 7 polegadas, processador quad-core, câmera de 5 megapixels e 1GB de memória RAM. Nos nossos testes, ele aguentou bem o tranco em atividades do dia a dia, mas pode não ser a opção ideal para programas que exigem maior processamento gráfico. Confira nossa análise:

Design

O primeiro detalhe que chama a atenção no Lenovo S5000 quando você o segura é a sua leveza. São apenas 246 gramas, contra 290 gramas do Nexus 7 (versão WiFi) e 320 gramas do Samsung Galaxy Tab 8.0 (versão WiFi), por exemplo –  o mais leve entre todos os seus concorrentes.

A tampa traseira é feita de um material metálico fosco que oferece um aspecto mais elegante ao dispositivo e evita riscos e marcas, mas escorrega com facilidade. Já a lateral conta com um material metálico brilhoso que salta levemente sobre a tela, protegendo-a de possíveis quedas.

O produto é muito bem construído, com encaixas sem folga, além de contar com botões e conectores firmes. Ao manusear o aparelho, os botões não são tocados acidentalmente já que eles ficam posicionados na tampa traseira, ao invés de ficarem posicionados na borda lateral, uma vez que ela é extremamente fina: 7,6 mm – novamente, a menor entre todos os seus concorrentes.

A superfície do Lenovo S5000 deixa algumas marcas na tela, mas nada que fuja muito do que acontece com outros dispositivos. O design do aparelho é bem semelhante com o dos seus concorrentes, principalmente no que diz respeito às grandes bordas inferior e superior que, teoricamente, servem para segurar o dispositivo enquanto joga.

Tela

A tela é capacitiva e multitouch e apresenta respostas precisas aos toques. Ela não apresenta nenhuma proteção, como a Gorila Glass, e isso podem facilitar acidentes. E mesmo ajustando o brilho em níveis mínimos, o visor continua bem visível, o que é um ponto negativo.

O tamanho da tela é ótimo para um tablet intermediário e, combinado com o peso leve do dispositivo, facilita o seu manuseio. Já a qualidade da imagem da resolução é WXGA, ou seja, é próxima da HD, e não deixa tanto a desejar.

Ela não é tão nítida como a resolução em alta definição, mas também não deve atrapalhar suas atividades cotidianas. A resolução empata com a do Galaxy Tab 8.0, perde para a do LG Tab 8.0 e do Nexus 7 (ambas Full HD), e ganha de todos as demais.

Já a densidade de 215 pixels por polegada é inferior apenas ao do Nexus 7 (323 ppi) e do LG G Pad 8.3 (273 ppi). Ela supera todas as demais: Galaxy Tab  8.0 (189 ppi), Dell Vanue 8 (189 ppi), Galaxy Tab 7 (170 ppi) e Fonepad 7 (170 ppi).

A leitura de textos, por exemplo, pode ser realizada de forma tranquila, dentro dos limites de uma tela LCD, é claro. Entretanto, textos longos devem se tornar cansativos, já que a imagem fica levemente embaçada.

Em games que exigem mais processamento da placa de vídeo, os detalhes ficam serrilhados e deixam a desejar. Testamos jogos como Castle of Illusions, Real Racing 3, Dead Trigger 2, Modern Combat 4 e Asphalt 8 e todos eles apresentaram visuais com baixa resolução.

Já games mais casuais, como Candy Crush, Cut the Rope 2, Plants vs Zombies, Temple Run e Meu Malvado Favorito, exibiram um desempenho muito bom.

Graças à tecnologia IPS presente na tela, é possível visualizar o conteúdo de diversos ângulos de visão com cores precisas e consistentes. Ela também não reflete quase nada, garantindo uma boa visão de imagens mesmo sob luz solar.

Aplicativos exclusivos

A Lenovo incluiu, em sua grande maioria, aplicativos básicos e úteis no S5000, como contatos, calculadora, arquivos e câmera. Todos eles funcionam bem e têm um design simples, baseado no esqueumorfismo, que imita objetos reais.

A empresa também disponibiliza alguns programas exclusivos, como o Gravador de aúdio, o Estúdio de filme e o Energia Lenovo – um app bem completo para você gerenciar a bateria do dispositivo.

Além disso, há dois programas de terceiros pré-instalados: o antivírus Norton Mobile Security completo, que protege seu dispositivo, e o Kingsoft Office completo, que cria documentos de texto, apresentações de slides e tabelas.

Diversos programas da Google já estão instalados de forma nativa, como o Calendário, Relógio, Play Música, Fotos, Google+ e Drive. Exceto pelo Kingsoft Office, nenhum dos 30 aplicativos instalados de fábrica podem ser removidos sem root.

Estes programas juntamente com o sistema consomem 3 GB de armazenamento, o que não chega a ser muito perto do que fazem outras fabricantes, liberando 13 GB de espaço para que você possa instalar seus aplicativos.

Câmera

A câmera principal do S5000 conta com cinco megapixels de resolução, equiparando-se a do Nexus 7 (segunda geração), Galaxy Tab 8, Dell Vanue e LG G Pad, mas superando a do Galaxy Tab 7 (3,5 MP) e a do Asus Fonepad (2 MP). A câmera frontal de 1.6 também é similar às demais (exceto a do Asus Fonepad, que é VGA).

Além disso, o dispositivo é capaz de filmar em Full HD, como os demais concorrentes, exceto o Galaxy Tab 8, Galaxy Tab 7 e Fonepad 7 que filmam apenas em HD. Entretanto, o dispositivo não possui flash, o que é um ponto bastante negativo para fotos noturnas.

A câmera oferece recursos como estabilização de imagens, fotos panorâmicas, HDR, detector de sorriso, escolha da melhor foto, múltiplos ângulos de captura, autodetecção de cena e beleza facial – opções estas que ajudam a registrar os momentos com mais qualidade.

Também é possível aplicar zoom, mudar a exposição, escolher efeito de cor e modo de cena, trocar o balanço de branco, disparar fotos de forma contínua, escolher o tamanho da imagem, definir o ISO e inserir linhas guias.

A câmera principal se saiu muito bem em nossos testes, tanto na luz do dia, quanto na luz noturna e em ambientes fechados. A reprodução de cores foi fiel em qualquer uma das situações, exceto em ambientes muito escuros.

Em ambientes fechados as imagens ficaram um pouco granuladas, mas nada muito comprometedor. Já o contraste ficou ótimo em todos os ambientes, mesmo com pouca iluminação. As imagens exibidas em transmissões de videochamadas revelou-se bem satisfatória. Não é tão nítida quanto à da câmera principal, mas é possível ver detalhes com facilidade.

Áudio

A qualidade do áudio externo do S5000 é muito boa. Mesmo no volume máximo, o som não fica distorcido. Outro detalhe muito interessante é que os graves e agudos são bem balanceados, produzindo um ótimo resultado. Além disso, o volume alcança valores razoavelmente altos.

Bateria

Testar a durabilidade da bateria em um aparelho é muito difícil, pois cada aparelho é diferente e utilizado de forma distinta. Entretanto, o dispositivo obteve um resultado um pouco acima da média do que seus concorrentes, o que pode fazer diferença na hora de decidir qual tablet comprar.

A bateria é um dos recursos que mais surpreenderam no dispositivo. Ela aguentou firme quase durante um dia e meio, com WiFi ligado e  uso moderado de aplicativos, como Facebook, Chrome, Gmail, Netflix e diversos jogos.

Desempenho

O Lenovo S500 apresentou um bom desempenho no dia a dia, sem apresentar engasgos ou travamentos. Não vimos nenhum tipo de falha na abertura ou fechamento de aplicativos, e boa parte dessa performance se deve ao processador quad-core.

Contam pontos positivos também a interface do Android modificada pela Lenovo, que é bastante enxuta. A memória RAM de 1 GB consegue desempenhar bem o seu papel e dificilmente vai ao limite.

Mas o tablet não aguentou alguns jogos pesados que exijam grande capacidade de processamento gráfico. Real Racing 3, por exemplo, além de demorar muito para carregar, apresentou diversos lags durante a corrida.

Entretanto, alguns jogos se deram bem, como é o caso de Dead Trigger 2 e Modern Combat 5. Isso deve ter sido possível graças a uma adaptação do software ao hardware, que reduziu a qualidade dos gráficos em favor do desempenho.

Sistema Operacional

A Lenovo fez apenas leves modificações no Android para criar sua interface, deixando o sistema fluido e rápido. Alguns recursos nem chegaram a ser alterados, como a barra de notificações e de ajustes rápidos, a tela de bloqueio e o menu multitarefas.

Muitos recursos-padrões do Android estão lá e isso é um ponto positivo, já que deixa o sistema operacional muito mais leve. As poucas modificações feitas pela Lenovo geralmente apenas envolvem uma mudança visual em alguns aplicativos, já que a Google obriga as fabricantes a deixarem o sistema diferente do original.

O resultado geral é muito bom, principalmente pela velocidade do sistema. A interface da Lenovo talvez seja uma das mais enxutas para Android, rivalizando diretamente com Motorola e Sony na briga pelo “grau de pureza”.

A versão do Android equipado no S5000 é a 4.2 Jelly Bean. Apesar de estar um pouco desatualizada, ela não deve causar nenhum problema para os usuários, sendo incômodo apenas para quem gosta das últimas novidades do sistema do robô.

Preço

O preço médio do S5000 no mercado brasileiro é de 500 reais. Pelo que ele oferece – monitor IPS WXGA, processador quad-core, câmera de 5 MP e 1 GB de RAM – é possível afirmar que é um bom custo-benefício, considerando ainda que  ele apresenta qualidades superiores que de alguns concorrentes por um preço menor.

É importante salientar que, no que se refere o preço, o dispositivo só perde para o Galaxy Tab 7 e ganha em vários quesitos dos outros dispositivos, como qualidade de tela e desempenho de hardware.

Vale a pena?

De forma geral, o Lenovo S5000 tem uma tela razoavelmente boa e um hardware decente, além de possuir um preço bastante convidativo, o que faz dele uma ótima opção para atividades cotidianas e jogos casuais e intermediários.

O processador quad-core do dispositivo aguenta bem a maioria dos aplicativos que você rodar, sem apresentar engasgos ou lags. Isso deve também ao fato do sistema operacional modificado pela Lenovo ser bem enxuto e fluido, tornando a navegação muito mais otimizada.

A bateria também demonstrou boa durabilidade em nossos testes, aguentando mais de um dia sem precisar ser recarregada. A tela não é tão nítida quanto a um display com qualidade HD ou superior, mas também não faz feio em atividades como jogar ou realizar leituras prolongadas.

Se você procura um tablet com uma tela de qualidade muito boa ou pretende usar esse tipo de aparelho para jogos mais pesados, o Lenovo S5000 não é uma boa opção, devido ao GPU fraco e a qualidade WXGA do visor. Neste caso, é melhor investir em tablets com especificações melhores, como o Nexus 7.

Cupons de desconto TecMundo: