Lente com LED.Fonte da Imagem: Sensimed

Se depender dos pesquisadores da universidade de Washington, lentes de contato terão funcionalidades que vão muito além de corrigir defeitos óticos. Elas servirão para monitorar níveis de açúcar de pessoas com diabetes ou procurar por sinais de glaucomas. Em outros casos, elas serão capazes de projetar imagens diretamente na retina.

O desafio para tornar essas pesquisas em realidade é reunir materiais transparentes e inofensivos aos olhos a microeletrônicos, de acordo com o site New Scientist.

Tudo começou em 2008, quando a equipe de pesquisadores de Babak Parviz criou um protótipo de lente de contato com um único LED vermelho. Até o momento, Parviz e sua equipe desenvolveram miniaturas LED nas cores vermelha e azul, faltando apenas a cor verde para produzir imagens coloridas.

Os pesquisadores garantem que a imagem não perde o foco mesmo tão próxima ao olho. A imagem apenas aparece na frente da pessoa, com os LEDs organizados de maneira que não interfiram na visão normal da pessoa.

Com a mesma tecnologia, eles criaram uma lente capaz de monitorar níveis de glicose em diabéticos. O feito é possível porque o fluido lacrimal indicam apontam os mesmos índices de glicose que o sangue. Então a pessoa utiliza um dispositivo sem fio que recebe as informações da lente.

Lentes com LED

  Fonte da imagem: Sensimed

Lentes de contato com monitoramento de glaucoma já são comercializadas na Suíça, fabricadas pela Sensimed. A lente monitora a pressão intraocular e informa o paciente com um dispositivo portátil. O paciente só precisa usar a lente uma ou duas vezes ao ano por um período de 24 horas.

A energia dessas lentes é originada por um cinto com bateria que transmite a eletricidade sem fio a uma antena até chegar na lente.

Cupons de desconto TecMundo: