Protótipo com sensores fotossensíveis

Fonte: MIT

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) vem trabalhando em um novo conceito para a iluminação baseada em LED, que ajusta automaticamente a intensidade e a cor, de acordo com o ambiente ou com as necessidades do usuário.

O dispositivo, ainda em fase experimental, é do tamanho de um cartão de visitas, e é fino o suficiente para ser carregado no bolso. Ele possui sensores fotossensíveis, para controlar a iluminação disponível na área de trabalho do usuário, e também oferece controles que possibilitam o ajuste manual da luz emitida pelos LEDs.

Assim, se a luz do Sol que entra pela janela do escritório for suficiente para iluminar o ambiente, por exemplo, as outras fontes de luz podem diminuir a intensidade ou até mesmo serem desligadas automaticamente, voltando a ser acionadas quando o sol estiver se pondo e o ambiente começar a ficar mais escuro.

Ambiente controlado pelo novo protótipo

Fonte: MIT

De acordo com os testes feitos até o momento, os pesquisadores perceberam uma economia de 65 a 90% no consumo de energia, e isso já levando em consideração a economia provocada pelo uso de LEDs e lâmpadas fluorescentes.

O impacto desta tecnologia seria significativo, já que o a iluminação é a responsável por 22% de todo o consumo de energia dos Estados Unidos, de acordo com um estudo do Departamento de Energia em 2009. Além da economia, o usuário também tem a possibilidade de ajustar a iluminação do ambiente de acordo com as suas preferências, tornando o ambiente mais confortável, além de mais eficiente.

A próxima fase de testes deve envolver a interação do usuário com o sistema, para aperfeiçoar o funcionamento da invenção. Uma das questões que os pesquisadores esperam responder é descobrir se o controle individual da iluminação é mais efetivo do que um controle único, disponibilizado para um grupo de pessoas.

“Nós queremos descobrir como as pessoas vão interagir com ele, para constatar se nós podemos mesmo obter essa economia de energia”, disse Matt Aldrich, um dos pesquisadores envolvidos com o projeto.

Cupons de desconto TecMundo: