(Fonte da imagem: Reprodução/PhysicalReviewLetters)

Com o passar do tempo e o desenvolvimento da tecnologia, os aparelhos eletrônicos utilizados pela sociedade começaram a ficar cada vez menores — um exemplo clássico disso são os celulares, já que os primeiros deles mal cabiam no bolso das pessoas. Dessa maneira, é natural que estudiosos invistam seus esforços em criar dispositivos cada vez menores e mais sofisticados.

Acontece que um time de pesquisadores do Instituto de Física e Química de Materiais de Estrasburgo, na França, conseguiu desenvolver algo bastante significativo para a engenharia de produtos em geral. Nós estamos falando da primeira molécula única de LED — que, assim como você deve imaginar, tem um tamanho microscópico.

Avanço inteligente, mas ainda em desenvolvimento

De acordo com as informações divulgadas por diferentes fontes internacionais e em uma explicação simplificada, isso foi feito com um único e pequeníssimo fio de politiofeno, posicionado entre uma superfície de ouro e a ponta de um microscópio de varredura por tunelamento. Dessa maneira, quando uma corrente elétrica passa por esse sistema, uma pequena quantidade de luz é gerada — para mais informações, clique aqui.

Talvez você pense que essa conquista não sirva para muita coisa, não é mesmo? Pois acontece que, pelo menos em um primeiro momento, ela não vai mudar muita coisa na sua vida. O primeiro impedimento é o simples fato de que o microscópio especial utilizado pelos pesquisadores para dar “vida” à molécula de LED é do tamanho de uma geladeira.

Sendo assim, vai demorar um bom tempo para que essa tecnologia chegue ao seu bolso, mas isso também não quer dizer que ela é inútil. Com um pequeno sistema de LED microscópico como este, os pesquisadores da área de computação podem entender melhor a relação da eletricidade com a luz e, por sua vez, aprender mais sobre o funcionamento da tecnologia quântica.

Tecnologia pode vir a gerar dispositivos incríveis

Além disso, a produção de um sistema de diodo emissor de luz em uma proporção microscópica também abre portas para que dispositivos inteiros com uma escala parecida sejam construídos. Com essa junção de novos conhecimentos, por assim dizer, aparelhos cada vez menores, mais rápidos e inteligentes podem ser produzidos em um futuro próximo.

Contudo, ainda não há uma previsão concreta para que esses resultados comecem a aparecer e comecem a chegar até você. Mesmo assim, é interessante saber que algo tão promissor está em andamento, não é mesmo?

Cupons de desconto TecMundo: