Quatro cores diferentes de lasers convergidas para uma só (Fonte da imagem: Sandia National Laboratories)

Pesquisadores do Laboratório Nacional Sandia, nos Estados Unidos, convergiram as luzes emitidas por quatro lasers de diodos diferentes – azul, vermelha, verde e amarela – e obtiveram uma luz branca, de alta qualidade, que pode ser utilizada para a produção de “lâmpadas lasers” capazes de substituir o já consagrado LED.

Os cientistas também constataram que o olho humano é capaz de se adaptar tão bem à luz fornecida pelo laser quanto à fornecida pelo LED. De acordo com o press release publicado pelo laboratório, LEDs tendem a perder a eficiência quando utilizados em correntes elétricas acima de 0,5 ampères. Com os lasers de diodos, a reação é inversa: a eficiência nesses dispositivos aumenta de acordo com o ganho de amperagem.

À esquerda, iluminada por lasers de diodos. À direita, lâmpada comum. (Fonte da imagem: Sandia National Laboratories)

Para testar a eficiência da nova técnica, 40 voluntários foram selecionados e posicionados, um a um, em frente a duas cenas idênticas iluminadas por LEDs brancos (de luz quente, fria e neutra), lâmpadas incandescentes ou laser de diodo. Assim, os pesquisadores alternavam entre as diferentes iluminações e pediam para que o voluntário indicasse qual delas era a mais agradável.

O laser de diodo foi o favorito quando comparado com as iluminações de LEDs brancos de luzes quente ou fria.  Porém, quase não foi possível perceber uma preferência por parte dos voluntários ao comparar a luz dos lasers com a luz emitida pela lâmpada incandescente ou pelo LED neutro.

A pesquisada foi publicada na revista Optics Express de 1º de julho de 2011.

Cupons de desconto TecMundo: