Imagem de: Satélite com tecnologia laser quebra recorde de identificação de navios
Fonte: Gizmodo

Satélite com tecnologia laser quebra recorde de identificação de navios

1 min de leitura
Avatar do autor

A imagem granulada em tons de cinza que você pode ver acima não parece muito impressionante por conta própria, mas serve como um registro para quebra de um recorde mundial. A foto é fruto de uma varredura feita por radares que foi recebida por um satélite e enviada de volta à Terra por meio de um raio laser, permitindo que a Agência Espacial Europeia (ESA) identificasse navios na costa do Brasil em menos de 18 minutos.

Por mais que esse espaço de tempo não pareça ser muito curto, ele marca a realização mais rápida desse tipo de procedimento já feita até hoje e possibilita a identificação de embarcações em regiões que, de outra forma, seriam “pontos cegos” do mar. A varredura foi obtida pelo satélite Sentinel-1A da ESA e enviada para Oberpfaffenhofen e Neustrelitz, na Alemanha, onde as imagens levaram 13 minutos para ser processadas e os cinco restantes para serem analisadas.

Sem a tecnologia de comunicação via laser, o satélite levaria uma hora ou mais para enviar os dados para uma estação terrestre. De acordo, a técnica pode ser considerada como um monitoramento quase em tempo real, já que as escalas temporais envolvidas estão dentro das exigências para a observação de navios. Acredita-se que a técnica também possa ser usada para acompanhamento de vazamentos de óleo e até detecção da atividade de piratas.

O que você acha das possibilidades abertas pelo uso raios laser por satélites? Comente no Fórum do TecMundo

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Satélite com tecnologia laser quebra recorde de identificação de navios