(Fonte da imagem: Ken Bennett / Wake Forest University)

Você é daqueles que preferem a luz do sol em vez das lâmpadas tradicionais, fluorescentes ou de LED? Pesquisadores da Wake Forest University estão do seu lado: eles desenvolveram uma lâmpada especial que daria uma surra em todas as tecnologias atuais de iluminação.

É a chamada lâmpada de polímero indutor eletroluminescente (ou FIPEL, na sigla original), que produz luz quando uma corrente elétrica passa através de nanocamadas de plástico modificado. As vantagens seriam incontáveis: para começar, ela é maleável, permitindo que você crie objetos de várias formas, além de não quebrar como os focos tradicionais ou derreter como os LEDs.

Outra característica importante é a luz produzida: ela seria menos artificial e mais agradável aos olhos, mais parecida com a própria iluminação solar. O FIPEL ainda seria mais duradouro que qualquer lâmpada comum – os criadores dizem ter um protótipo que já dura quase uma década e ainda brilha normalmente.

A universidade diz ter contatos comerciais e planeja lançar o produto em breve, no máximo até o final do ano que vem.