Os MMORPGs apresentam muitas conquistas e tarefas monótonas que a maioria dos jogadores não gosta, mas frequentemente se sente compelida a realizar em prol de alguma razão pessoal. O título “O Insano” de World of Warcraft é um exemplo, pois é preciso conseguir a reputação máxima com várias facções, o que certamente leva muitos meses matando criaturas fracas aos milhares para conseguir. É uma verdadeira meditação Zen.

O jogador NeutralAgent já havia ficado conhecido em Mists of Pandaria por ser o único a conseguir um personagem no nível 90 sem escolher uma facção. Com o lançamento de Warlords of Draenor, ele decidiu continuar a jornada e fazê-lo ficar no nível 100, levando praticamente quatro meses jogando algumas horas todos os dias para conseguir a façanha – que é completa e absolutamente inútil, exceto pela certeza de virar notícia pelo mundo ao fazer isso.

Começando com um personagem Pandaren, que escolhe a qual das facções se unir apenas no nível 10 (mantendo-se neutro até então), é possível conseguir mais níveis na região inicial da raça. Para isso, é preciso das profissões de mineração e herborismo, pois coletar minérios e flores garante sempre o mínimo possível de experiência, cerca de 10 pontos para os milhões necessários.

Contudo, é importante notar que o jogador “trapaceou” um pouco: as missões relacionadas às batalhas de mascote são compartilhadas entre os personagens; logo, ele a realizava em outros heróis e apenas completava com aquele que precisava da experiência. Outro detalhe é o seguinte: mesmo no nível máximo, o personagem não pode participar as masmorras e raides, justamente por não estar afiliado a nenhuma facção.

Via BJ

Cupons de desconto TecMundo: