Alunos de um curso de Mecatrônica da Colorado State University transformaram um sonho em realidade. Eles pegaram todo o conceito de Mario Kart, a franquia de corrida com itens malucos da Nintendo, e transportaram a ideia para disputas com karts tradicionais.

O projeto foi chamado de Junkyard Battle Racers e envolve carrinhos normais que são dirigidos como qualquer outro, mas que apresentam sensores interativos. Os "itens" são coletados quando o veículo passa por cima de marcadores que ficam na pista. Lidos por um sensor de infravermelho, eles viram armas ou proteções que são selecionadas aleatoriamente. O piloto sabe qual deles conquistou por meio de um pequeno painel de LCD no volante e um aviso sonoro.

São quatro itens ao todo: Speed Boost (o cogumelo, que aumenta velocidade), Shield (proteção contra uma arma atirada contra você), EMP Blaster (tira a aceleração do outro por um tempo) e Death Beam Gun (ativa os freios e faz o carro inimigo parar por alguns segundos). Eles podem ser atirados quando o motorista quiser a partir de uma pistola de laser-tag com design modificado e impressa em 3D. Você fica sabendo a hora certa de atirar quando a arma emite um sinal.

Mamma mia!

Os carros são parcialmente controlados pelo motorista: acelerar e frear são comandados por pedais, como em outros karts, mas algumas ações são acessadas por um computador embutido que reage ao uso de itens. Para tornar isso possível, os estudantes modificaram o sistema de resposta desses comandos, para que o controlador seja capaz de "ler" o esquema de controle do veículo.

Assim, se você pegou um objeto que aumenta a velocidade, a aceleração do kart dobra por um curto período graças ao controle automático. Já se o seu oponente usou a arma para "atira" em você com o item de Raio da Morte, os freios são ativados por esse mesmo mecanismo secundário.

O que você mais gostava no clássico Super Mario Kart? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: