Tempos atrás, um jornalista norte-americano teve o iPhone roubado em Nova York. Apesar da chateação imaginada pelo ocorrido, Matt Stopera acabou protagonizando uma história bem diferente do que se imaginava. Alguns meses após o roubo, ele percebeu que uma série de fotografias começaram a surgir em sua conta no iCloud — ou seja, um novo dono ainda não tinha desvinculado o aparelho da sincronização.

Essas fotos mostravam um homem perto de árvores carregadas de laranjas, o que despertou a curiosidade de Stopera. O jornalista então escreveu um artigo no site BuzzFeed para mostrar às pessoa que seus arquivos no iCloud estavam recebendo o apoio das fotos de um homem chinês com as já mencionadas laranjas. Não demorou muito para que rastreassem o homem, o que gerou outro artigo no site.

Depois de identificar o “homem das laranjas” Li Hongjun, Matt Stopera começou a conversar com ele e descobriu que o smartphone roubado em Nova York estava em posse de Hongjun. Por causa disso, as fotografias continuavam sendo sincronizadas — não havendo nenhum problema de cruzamento de dados nos sistemas da Apple, o que deixou muitos usuários do iCloud aliviados.

Reprodução/Daily Mail

Um novo “bro-mance”

Depois de conversar um pouco com a ajuda de tradutores online, Matt Stopera e Li Hongjun decidiram que eles deveriam se encontrar. E foi assim que o americano viajou até a China para conhecer o novo amigo — que vem sendo chamado internacionalmente de “Irmão Laranja”, por causa das selfies — e colocar um fim definitivo nessa história. Como você pode ver na imagem abaixo, eles já têm até camisetas combinando.

Matt Stopera ainda contou que foi engraçado perceber que ele tinha se tornado uma celebridade instantânea na China. Por onde quer que ele e o Amigo Laranja fossem, dezenas de pessoas com câmeras estavam os seguindo para fotografias. Pelo Twitter do jornalista, você pode encontrar uma série de fotografias que continuam sendo enviadas, pois ele ainda está na China passeando.

Mas como o aparelho foi parar na China?

Li Hongjun nunca foi para os Estados Unidos e ele claramente não foi o responsável pelo roubo do aparelho de Stopera. Na verdade, o chinês ganhou o aparelho de seu sobrinho, que teria comprado o dispositivo em uma loja lá mesmo na China. Isso acontece com bastante frequência, apesar de ainda não terem sido identificados os caminhos pelos quais eles são levados ou se existe uma organização por trás disso.

Cupons de desconto TecMundo: