O site Business Insider fez uma comparação interessante que mostra a diferença na valorização do preço de eletrônicos e no salário médio de um trabalhador em vários países de diferentes continentes.

O estudo comparou quanto tempo um trabalhador de fábrica ganha em média e a quantidade de horas que ele precisa trabalhar para ter dinheiro suficiente e comprar um iPhone 5S de 16 GB – isso sem levar em conta que uma pessoa precisa gastar também com alimentos, lazer ou contas, por exemplo.

A comparação que mais chama atenção é a entre Estados Unidos, Brasil e China: os norte-americanos ganham muito mais por hora e pagam muito menos por um iPhone. A situação do país asiático é a mais crítica: apesar de ser a terra de onde saem a grande maioria dos smartphones da Apple, não é nada fácil para esses trabalhadores adquirirem um celular.

Na Europa, a situação envolve os dois extremos. Hungria (198 horas), Polônia (189 horas), Eslováquia (152 horas) e Portugal (130 horas) estão quase na mesma situação do Brasil, com um iPhone caro e trabalhadores desvalorizados. Na Dinamarca, com um salário médio de US$ 30 por hora, um funcionário de fábrica garante um iPhone em 27 horas, menos até do que nos Estados Unidos.

Cupons de desconto TecMundo: