Agora é oficial: o iPhone 4S já tem data para chegar aos consumidores norte-americanos. No próximo dia 14 de outubro, a nova versão do smartphone da Apple desembarca nas lojas em suas três versões tradicionais: 16 GB, 32 GB e 64 GB (pela primeira vez). A apresentação do novo modelo foi realizada na tarde desta terça-feira (04/10), durante conferência comandada pelo novo CEO da empresa, Tim Cook.

Além das novidades em relação ao iOS 5 e aos novos produtos, a Apple apresentou ainda, como já é tradicional, uma atualização em seus números de vendas e faturamento. Mesmo com a recente aposentadoria de Steve Jobs, a empresa não dá sinais de perder o fôlego e demonstra ter fatias consideráveis de mercado em vários segmentos.

Por dentro da nova Apple

A conferência da Apple, realizada na tarde de hoje, teve um elemento incomum logo no início: Steve Jobs não estava presente. O papel de apresentador das novidades da empresa ficou a cargo de Tim Cook, novo CEO da empresa. Depois de 14 anos de história na companhia, Cook considerou um privilégio ter atingido o posto que agora ocupa.

Um dos primeiros assuntos a entrar em pauta foi a inauguração recente das Apple Store chinesas. O executivo se mostrou impressionado ao comentar que elas atingiram a marca de 100 mil visitantes em apenas um final de semana. “E pensamos que tínhamos ido muito bem com 100 mil visitantes em Los Angeles durante um mês”, ressaltou.

Para se ter uma ideia do tamanho do sucesso, apenas na abertura da loja foram vendidos mais iMacs do que as vendas de qualquer outra loja do mundo. Um vídeo mostrando o frenesi causado pela chegada da Apple ao território chinês arrancou muitos aplausos dos presentes.

Leão rugindo alto

(Fonte da imagem: Apple)

O lançamento do Mac OS apenas em versão digital foi outro ponto comentado. O resultado surpreendeu a companhia e, até o momento, foram adquiridas 6 milhões de unidades do sistema operacional. Traçando um paralelo com o Windows 7, maior rival do SO, foram necessárias 20 semanas para que a Microsoft vendesse o número de unidades que a Apple comercializou em duas semanas.

Nos últimos cinco anos, o Mac vem desbancando os PCs em unidades vendidas. Atualmente, MacBook Pros e iMacs são os modelos número 1 em vendas no país, superando os PCs em pelo menos seis vezes.

  • 6 milhões de unidades vendidas;
  • Vendeu em 2 semanas o que o Windows 7 demorou 20 semanas para comercializar;
  • MacBook Pro e iMacs são número 1 em vendas nos EUA.

O maestro da música

(Fonte da imagem: Apple)

Há dez anos, o iPod chegava ao mercado revolucionando a maneira como os usuários consumiam música. Hoje, o aparelho detém um market share de 70%, com mais de 300 milhões de aparelhos vendidos em todo o mundo. Para se ter uma ideia do quão imponente são os números, a Sony levou 30 anos para vender 230 mil walkmans.

Dos 300 milhões de iPods vendidos, 45 milhões deles foram comercializados no último ano, sendo que metade desses usuários adquiria seu primeiro aparelho. A plataforma de músicas da App Store, que entrou no ar com 200 mil títulos, teve seu acervo multiplicado por 100 e hoje conta com 20 milhões de canções.

  • Market share de 70%;
  • 300 milhões de aparelhos vendidos, sendo 45 milhões no último ano;
  • 20 milhões de músicas disponíveis.

Satisfação garantida

(Fonte da imagem: Apple)

Bem aceito e com ótimas notas nas avaliações, o iPhone 4 é hoje o responsável por mais da metade dos números da companhia. De acordo com uma pesquisa da ChangeWave, o modelo atingiu um índice de satisfação de 70%, contra apenas 49% da HTC, segunda colocada.

Já o iPad apresenta números ainda mais imponentes, mostrando-se um produto satisfatório para 95% dos consumidores. Sua popularização foi extremamente rápida e hoje o tablet já é parte do cotidiano de estudantes, pilotos de aeronaves e médicos, podendo ser útil para profissionais de qualquer área.

  • iPhone tem índice de satisfação de 73%;
  • iPad tem índice de satisfação de 95%.

App Store em números

(Fonte da imagem: Apple)

Scott Forstall, vice-presidente sênior da divisão de iOS, também subiu ao palco para revelar números do sistema operacional mobile da companhia. No mundo, a empresa contabiliza pelo menos 250 milhões de dispositivos rodando o SO da empresa. O iOS detém 61% do mercado quando o assunto é o uso de dispositivos móveis na internet.

No total, são mais de 500 mil aplicativos para o sistema, sendo que 140 mil deles são para iPad. Em três anos no ar, foram feitos mais de 18 bilhões de downloads, rendendo para os desenvolvedores ao menos US$ 3 bilhões.

  • 500 mil aplicativos disponíveis;
  • 18 bilhões de downloads em 3 anos.

iOS 5 em 12 de outubro

(Fonte da imagem: Apple)

O iOS 5 estará disponível para os usuários de iPad, iPad 2, iPod Touch (terceira e quarta gerações), iPhone 4 e iPhone 3GS a partir de 12 de outubro. As mudanças são mais sutis do que em anos anteriores. Entre elas, a maior novidade é um atalho para a câmera já na tela de desbloqueio do telefone.

O navegador Safari foi remodelado e o app de emails também. A integração total com as redes sociais foi outro ponto bastante ressaltado por Scott Forstall. Um novo sistema de notificações permitirá aos usuários se manterem atualizados com mais facilidade.

  • iOS: 250 milhões de unidades vendidas;
  • iOS: 43% / Android 33%;
  • GameCenter: 67 milhões de contas.

iPod Touch agora também na cor branca

(Fonte da imagem: Apple)

Para quem estava em dúvida sobre qual seria a atualização para a família de iPods, a principal novidade ficou por conta da cor. A partir de agora, será possível encontrar o modelo também na versão branca. O visual do produto permanece inalterado, bem como as suas capacidades e preços.

O modelo de 8 GB poderá ser comprado por 199 dólares. O de 32 GB chegará por US$ 299 e a versão mais poderosa (de 64 GB) será vendida pelo preço de US$ 399. O hardware não passou por modificações.

iPod Nano passa a ser multitouch

(Fonte da imagem: Apple)

O player compacto da Apple também ganha novidades em sua próxima versão. A partir de agora, a tela a passa a ser multitouch, permitindo assim o reconhecimento de múltiplos toques simultâneos.

Outra possibilidade é a utilização do aparelho como relógio de pulso, graças a pulseiras especiais. Para isso, a Apple disponibiliza 16 interfaces diferentes que simulam relógios. Além disso, o Nano pode ser encontrado em sete cores diferentes. A versão de 8 GB chegará aos Estados Unidos por US$ 129 e a versão de 16 GB por US$ 149.

iPhone 4 agora com versão de 8 GB

(Fonte da imagem: Apple)

Pensando em atingir uma nova fatia de mercado e forçar a queda no preço dos smartphones, a Apple anunciou também o lançamento de uma versão 8 GB do iPhone 4. O modelo chegará às lojas norte-americanas pelo preço de US$ 99, nada menos do que US$ 100 mais barato do que o iPhone 4 16 GB, versão mais acessível disponível na atualidade.

Não houve nenhuma modificação no aparelho, com exceção do iOS que já virá atualizado para a quinta versão. Ainda não foi confirmado pela companhia se o modelo será vendido em outros países. Contudo, é bastante provável que o Brasil receba os novos aparelhos alguns meses após o lançamento no território norte-americano.

E, finalmente, o iPhone 4S