Você já teve algum problema com um eletrônico que ficou exposto por tempo demais ao Sol? Pois saiba que, embora certamente não seja o único, dificilmente seu caso chegou a extremos como com uma azarada mulher da Cornualha. A vítima anônima deixou seu iPhone 6s no sol escaldante de 30°C por uma hora durante uma onda de calor que vem assolando a região, quando percebeu que ele havia parado de funcionar.

Ao levar seu iPhone para reparos, ela descobriu o pior: boa parte dos componentes internos dele haviam simplesmente derretido, de tanto que a tela do aparelho esquentou durante sua pausa para o almoço.

Se você acha que estamos exagerando, basta conferir as imagens do post abaixo, feitas por David Gilmore (um especialista nos mais diversos tipos de reparos de eletrônicos). “Isso é o que acontece quando você deixa seu telefone na luz do sol direta. O Sol foi forte o suficiente para esquentar a tela tanto que ela derreteu os conectores da tela”, explicou ele.

“É o pior dano do tipo que eu já vi. Ele derreteu os conectores de tela e até derreteu a câmera também. Para ser honesto, eu acredito que esse celular é uma completa causa perdida”, continuou ele ao CornwallLive.

Vale notar que, segundo a página oficial de suporte da Apple, o iPhone foi projetado para operar em temperaturas ambientes que vão de 0 a 35°C. No entanto, considerando que ele ficou exposto a luz solar por um longo período – algo que a mesma página também não recomenda – é bem provável que a dona do aparelho deva ter passado um bocado dos limites estabelecidos. O preço, como vocês podem ver, foi caro.

Cupons de desconto TecMundo: