A nova geração de celulares da Apple chega às lojas trazendo poucas mudanças visuais, mas com recursos muito interessantes em termos de software. Descubra se vale a pena ou não investir o seu dinheiro em um deles

À primeira vista, os novos iPhone 6s e iPhone 6s Plus podem parecer mais do mesmo em relação à geração anterior. De fato, em termos visuais pouca coisa mudou. Entretanto, basta manuseá-lo um pouco para perceber que há sim muitas novidades interessantes – a maioria delas relacionadas ao hardware e ao software.

Os novos iPhones tiveram o seu material de construção modificado e agora estão mais resistentes contra impactos e dobraduras. O processador também é uma versão de nova geração e ele conta agora com 2 GB de RAM. Há melhorias significativas também na câmera, que agora captura imagens em 4K e conta com 12 megapixels de resolução.

Por fim, é importante mencionar a inclusão da tecnologia 3D Touch, que detecta o quão forte você pressiona o dedo sobre a tela. Aliás, esse recurso já é apontado como uma tendência na indústria e deve aparecer de forma cada vez mais frequente em aparelhos de outros fabricantes. Por conta de tudo isso, será que vale a pena investir o seu dinheiro na nova geração de iPhones? A resposta nós vamos descobrir agora nesta análise.

Especificações

  • iPhone 6s
  • iPhone 6s Plus
  • iOS 9
  • Sistema Operacional
  • iOS 9
  • 4,7 polegadas Retina Display com 3D Touch
  • Tela
  • 5,5 polegadas Retina Display com 3D Touch
  • 1334x750 pixels
  • Resolução
  • 1920x1080 pixels
  • 326 ppi
  • Densidade de pixels
  • 401 ppi
  • Apple A9 64-bit dual-core 1,84 GHz, coprocessador M9
  • Chipset
  • Apple A9 64-bit dual-core 1,84 GHz, coprocessador M9
  • PowerVR GT7600
  • GPU
  • PowerVR GT7600
  • 2 GB
  • Memória RAM
  • 2 GB
  • 16 GB, 64 GB ou 128 GB
  • Armazenamento interno
  • 16 GB, 64 GB ou 128 GB
  • 12 megapixels
  • Câmera traseira
  • 12 megapixels
  • 5 megapixels
  • Câmera frontal
  • 5 megapixels
  • 1.810 mAh
  • Bateria
  • 2.915 mAh
  • 138,3 mm (altura) x 67,1 mm (largura)
  • Dimensões
  • 158,2 mm (altura) x 77,9 mm (largura)
  • 7,1 mm
  • Espessura
  • 7,3 mm
  • 143 gramas
  • Peso
  • 192 gramas
  • WiFi 802.11 a/b/g/n/ac como MIMO, dual-band, hotspot 3G, 4G Bluetooth 4.2, GPS (A-GPS e GLONASS) e NFC
  • Conectividade
  • WiFi 802.11 a/b/g/n/ac como MIMO, dual-band, hotspot 3G, 4G Bluetooth 4.2, GPS (A-GPS e GLONASS) e NFC
  • Acelerômetro, giroscópio, proximidade, compasso, bússola e leitor de digitais
  • Sensores
  • Acelerômetro, giroscópio, proximidade, compasso, bússola e leitor de digitais
  • Cinza espacial, Prata, Dourado e Ouro Rosa
  • Cores
  • Cinza espacial, Prata, Dourado e Ouro Rosa
  • US$ 649 (16 GB), US$ 749 (64 GB) e US$ 849 (128 GB)
  • Preço nos EUA
  • US$ 749 (16 GB), US$ 849 (64 GB) e US$ 949 (128 GB)
  • R$ 3.999 (16 GB), R$ 4.299 (64 GB) e 4.599 (128 GB)
  • Preço no Brasil
  • R$ 4.299 (16 GB), R$ 4.599 (64 GB) e 4.899 (128 GB)

Design

PLACE
Iphone 6 & Iphone 6 plus Iphone 6 & Iphone 6 plus Iphone 6 & Iphone 6 plus Iphone 6 & Iphone 6 plus Iphone 6 & Iphone 6 plus Iphone 6 & Iphone 6 plus Iphone 6 & Iphone 6 plus Iphone 6 & Iphone 6 plus Iphone 6 & Iphone 6 plus Iphone 6 & Iphone 6 plus Iphone 6 & Iphone 6 plus Iphone 6 & Iphone 6 plus Iphone 6 & Iphone 6 plus Iphone 6 & Iphone 6 plus Iphone 6 & Iphone 6 plus

O velho novo iPhone

O consumidor que compra um iPhone já está acostumado: toda vez que um aparelho de geração “s” é lançado, praticamente não há mudanças em termos de design, uma vez que o foco sempre recai no hardware e no software. Com os iPhones 6s e 6s Plus a história não é diferente, mas nem por isso a Apple ignorou por completo a experiência que os usuários tiveram com a versão anterior do celular.

Esteticamente as diferenças são sutis. As bordas, por exemplo, estão mais finas, mas mesmo em um comparativo lado a lado isso é algo difícil de ser notado. A maior mudança está no material de construção da carcaça. A estrutura do iPhone 6s é feita de alumínio série 7000, uma liga utilizada pela indústria aeroespacial, o que o torna mais resistente a possíveis entortadas.

Assim, diferente do iPhone 6 e do iPhone 6 Plus, cujos testes especializados mostraram ser relativamente fácil entortar o corpo do aparelho, agora será preciso aplicar muito mais força para que isso aconteça. Em outras palavras, entortamentos acidentais estão fora de questão. Para dobrar o iPhone 6s Plus você terá que fazer muita força –e ainda assim é possível que não consiga.

A mudança de material resultou também em alterações na espessura e no peso do produto. Você se lembra do tradicional “mais leve e mais fino”, repetido em todas as apresentações de aparelhos da Apple? Pois bem, desta vez ele está mais espesso – 7,1 mm contra 6,9 mm do modelo anterior – e mais pesado – 143 gramas contra 129 gramas da versão passada. O que isso muda na prática? Absolutamente nada.

Outra novidade desta geração é a inclusão de mais uma cor no portfolio de opções: além das já tradicionais Space Gray (Cinza Espacial), Silver (Prata) e Gold (Dourada), é possível comprar também a versão na cor Rose Gold (Ouro Rosa). Outros detalhes, como o sensor de impressões digitais, foram mantidos. Os demais botões e conectores também permanecem iguais em relação ao iPhone 6.

Hardware

Iphone 6s

Benchmarks

O iPhone contra a concorrência

AnTuTu Benchmark 5

Um dos aplicativos de benchmark mais conceituados em sua categoria, o AnTuTu Benchmark 5 faz testes de interface, CPU, GPU e memória RAM. Os resultados são somados e geram uma pontuação final. Quanto maior a pontuação, melhor é o desempenho. O aplicativo não indica a comparação direta de aparelhos de sistemas diferentes, portanto, os números registrados aqui são apenas uma referência.

  • Samsung Galaxy S6 Edge: 69.997

  • Apple Iphone 6S: 58.989

  • Samsung Galaxy S6: 58.781

  • Sony Xperia Z5: 50.331

  • Apple iPhone 6S Plus: 49.807

  • Apple Iphone 6 Plus: 49.807

  • Apple Iphone 6: 49.118

  • LG G4: 48.069

  • ASUS Zenfone 2: 47.449

  • Motorola Moto X Force: 44.030

  • Lumia 930: 26.206

3D Mark (Ice Storm Unlimited)

O teste Ice Storm Unlimited, do 3D Mark, é utilizado para fazer comparações diretas entre processadores e GPUs de aparelhos com sistemas diferentes. Desse modo, fatores como resolução do display não afetam o resultado final. Quanto maior a pontuação, melhor é o desempenho.

  • Apple Iphone 6s: 27.871

  • Apple Iphone 6s Plus: 27.162

  • Motorola Moto X Force: 25.755

  • Sony Xperia Z5: 23.420

  • Samsung Galaxy S6 edge: 22.046

  • Samsung Galaxy S6: 21.591

  • ASUS Zenfone 2: 19.382

  • LG G4: 18.463

  • Apple Iphone 6 Plus: 17.846

  • Apple Iphone 6: 17.493

Basemark OS II

O Basemark OS II trabalha com as três principais plataformas do mercado: iOS, Android e Windows Phone. Os testes englobam diversos quesitos importantes do sistema, incluindo velocidade de processamento geral, memória e gráficos. Quanto maior a pontuação, melhor é o desempenho.

Overall

  • Apple iPhone 6s: 2.330

  • Apple iPhone 6s Plus: 2.494

  • Apple iPhone 6 Plus: 1.556

  • Apple iPhone 6: 1.490

  • LG G4: 1.467

  • Sony Xperia Z5: 1.324

  • ASUS Zenfone 2: 1.248

  • Samsung Galaxy S6: 1.710

  • Motorola Moto X Force: 1.233

  • Nokia Lumia 930: 1.080

  • Samsung Galaxy S6 edge: 1.868


Graphics

  • Apple iPhone 6s: 4.143

  • Apple iPhone 6s Plus: 4.292

  • Apple iPhone 6 Plus: 2.530

  • Apple iPhone 6: 2.383

  • LG G4: 1.947

  • Sony Xperia Z5: 3.026

  • ASUS Zenfone 2: 1.400

  • Samsung Galaxy S6: 2.270

  • Motorola Moto X Force: 2.516

  • Nokia Lumia 930: 1.210

  • Samsung Galaxy S6 edge: 2.461


System

  • Apple iPhone 6s: 4.401

  • Apple iPhone 6s Plus: 5.055

  • Apple iPhone 6 Plus: 2.974

  • Apple iPhone 6: 2.805

  • LG G4: 2.019

  • Sony Xperia Z5: 2.140

  • ASUS Zenfone 2: 1.907

  • Samsung Galaxy S6: 3.601

  • Motorola Moto X Force: 1.780

  • Nokia Lumia 930: 1.083

  • Samsung Galaxy S6 edge: 3.630


Web

  • Apple iPhone 6s: 1.087

  • Apple iPhone 6s Plus: 1.108

  • Apple iPhone 6 Plus: 999

  • Apple iPhone 6: 967

  • LG G4: 925

  • Sony Xperia Z5: 709

  • ASUS Zenfone 2: 905

  • Samsung Galaxy S6: 854

  • Motorola Moto X Force: 791

  • Nokia Lumia 930: 824

  • Samsung Galaxy S6 edge: 964


Memory

  • Apple iPhone 6s: 1.490

  • Apple iPhone 6s Plus: 1.611

  • Apple iPhone 6 Plus: 825

  • Apple iPhone 6: 781

  • LG G4: 1.275

  • Sony Xperia Z5: 668

  • ASUS Zenfone 2: 1.005

  • Samsung Galaxy S6: 1.310

  • Motorola Moto X Force: 653

  • Nokia Lumia 930: 1.248

  • Samsung Galaxy S6 edge: 1.420

GFX Bench (T-Rex HD)

O GFX Bench é um aplicativo de testes multiplataforma que analisa o poder de processamento gráfico e computacional dos aparelhos. A API gráfica utilizada é o OpenGL ES e os testes se dividem em várias categorias diferentes. Para que seja possível comparar aparelhos de sistemas diferentes utilizamos os testes sinalizados como “offscreen”, em que a resolução de todos os testes é travada em 1080p internamente. Quanto maior a pontuação, melhor é o desempenho.

1080P MANHATTAN OFFSCREEN

  • Apple iPhone 6s: 2.408

  • Apple iPhone 6s Plus: 2.371

  • Motorola Moto X Force: 1.503

  • Sony Xperia Z5: 1.479

  • Samsung Galaxy S6: 1.361

  • Apple iPhone 6 Plus: 1.154

  • Apple iPhone 6: 1.105

  • Samsung Galaxy S6 edge: 1.002

  • LG G4: 921

  • ASUS Zenfone 2: 739


1080P T-REX OFFSCREEN

  • Apple iPhone 6s: 4.459

  • Apple iPhone 6s Plus: 4.432

  • Motorola Moto X Force: 3.087

  • Sony Xperia Z5: 2.925

  • Samsung Galaxy S6: 2.517

  • Apple iPhone 6 Plus: 2.481

  • Apple iPhone 6: 2.338

  • Samsung Galaxy S6 edge: 2.176

  • LG G4: 1.923

  • ASUS Zenfone 2: 1.457

  • Nokia Lumia 930: 986


1080P DRIVER OVERHEAD OFFSCREEN

  • Apple iPhone 6s: 15.185

  • Apple iPhone 6s Plus: 15.150

  • Apple iPhone 6 Plus: 5.824

  • Apple iPhone 6: 5.954

  • LG G4: 2.784

  • Sony Xperia Z5: 2.484

  • ASUS Zenfone 2: 1.997

  • Samsung Galaxy S6: 1.818

  • Motorola Moto X Force: 1.666

  • Nokia Lumia 930: 1.451

  • Samsung Galaxy S6 edge: 1.383


1080P FILL OFFSCREEN

  • Motorola Moto X Force: 7.885

  • Apple iPhone 6s Plus: 7.079

  • Sony Xperia Z5: 7.028

  • Apple iPhone 6s: 6.587

  • Samsung Galaxy S6 edge: 6.277

  • Samsung Galaxy S6: 5.210

  • LG G4: 3.899

  • Apple iPhone 6 Plus: 3.762

  • ASUS Zenfone 2: 3.574

  • Apple iPhone 6: 3.421

  • Nokia Lumia 930: 3.009

Tela

Falando da tela, também não há novidades no que diz respeito à resolução. O display do celular é mesmo de 4,7 polegadas na versão 6S e 5,5 polegadas na versão 6S Plus. O seu aspecto não deixa a desejar de forma alguma, mas é perceptível que outros modelos do mercado estão na frente nesse quesito. Os índices de contraste e brilho são satisfatórios e contra a luz do sol você também não terá problemas de visualização.

Porém, a grande atração aqui é a inclusão da tecnologia Force Touch, presente no MacBook e no Apple Watch. Rebatizada de 3D Touch no celular, ele permite reconhecer o nível de pressão do toque dos seus dedos na tela e, partir disso, é possível ter acesso a novos recursos. O tempo de aprendizado pode ser um empecilho no início, mas com o passar dos dias o movimento se tornar natural.

Alguns apps dão acesso a funções específicas quando você pressiona o ícone. No Safari, por exemplo, manter o toque sobre um link faz com que uma prévia da página em questão seja aberta. Se você pressionar de novo, aí sim o navegador carrega o link em uma nova aba. A Apple chama a novidade de Peek and Pop, pelo efeito.

Já no WhatsApp você pode conferir links sem precisar sair do app graças ao preview. Outros ícones, como Facebook ou o App de câmera, trazem atalhos para as funções mais importantes. Você inclusive pode ajustar a sensibilidade do 3D Touch em 3 níveis de intensidade.

Por enquanto o recurso tem uso limitado, já muitos dos apps não foram atualizados, mas certamente trata-se de uma tecnologia inovadora, capaz mesmo de mudar a maneira como interagimos com o conteúdo. Tudo vai depender dos desenvolvedores criarem atrações para essa novidade.

Desempenho

O iPhone 6 já era um celular muito rápido. Com o novo processador A9, a Apple promete ganhos de até 70% de desempenho do processador e 90% de salto em processamento gráfico.

A empresa também apostou no aumento da memória RAM, que passou para 2 GB. O resultado disso é a possibilidade de carregar mais rápido apps e sites que estão em abas no segundo plano, por exemplo. Além disso, os recursos multitarefa também se sobressaem, uma vez que a transição entre apps é rápida e suave, sem recarregamento constante do conteúdo.

O iOS 9 também chega com bons recursos exclusivos da nova geração. Um deles é a possibilidade de ativar a Siri por meio de comandos de voz sem que o celular esteja plugado. Basta falar “E aí, Siri” para que a assistente pessoal seja ativada. Alguns recursos, como o feed de notícias “News” e o Apple Pay ainda não estão disponíveis no Brasil.

Segundo a Apple, isso é possível graças ao novo coprocessador M9, que também traz como novidade a medição do seu ritmo durante uma caminhada ou corrida.

Desempenho em jogos

TOUCH ID 2.0

Touch Id

O Touch ID, recurso de autenticação por meio da impressão digital, também foi mantido nas novas versões dos iPhones. Esse sistema utiliza algoritmos extremamente sofisticados para reconhecer sua digital com bastante segurança. Entretanto, o iPhone 6s e o iPhone 6s Plus receberam uma nova geração desse esquema de autenticação, o Touch ID 2.0.

Nos modelos "s" dos iPhones, o Touch ID é mais veloz, promovendo um acesso ainda mais rápido ao sistema dos aparelhos. Essa é uma bela adição para quem se queixava da velocidade do TouchID em outros aparelhos da Apple. Segundo o relato de alguns usuários, o botão Home do iPhone 6s e do iPhone 6s Plus esquentou um pouco por conta do Touch ID. Durante nossos testes, não experimentamos esse problema.

Bateria

A especificação pode assustar, já que o número diminuiu em relação à geração anterior – a bateria agora é de 1.810 mAh no iPhone 6s e 2.915 mAh no iPhone 6s Plus –, mas na prática a duração de bateria é a mesma, por conta do novo processador otimizado. Em nossos testes, o iPhone 6S resistiu bem a um dia inteiro de uso, mas não parece haver melhorias em relação à versão anterior.

O mesmo pode se dizer do 6S Plus – cuja bateria dura um pouco mais de um dia. Na prática, novamente, é como se estivéssemos falando do iPhone 6 Plus, que havia sido aprovado em nossos testes. Ou seja, não há com o que se preocupar nesse quesito com a versão maior.

Câmeras

Iphone 6s

Falando das câmeras, há grandes novidades. A mudança na câmera frontal é muito interessante. Não pela resolução – que passou de 1,2 megapixel para 5 megapixels –, mas pelos recursos de software que permitem imagens de melhor qualidade. O principal exemplo é o uso da tela como Flash na hora da selfie, o que claramente trouxe mais definição e nitidez às fotos. A evolução em relação à geração anterior é clara.

Iphone 6S

Já a câmera traseira passou de 8 para 12 megapixels, uma mudança que vinha sendo bastante aguardada pelos consumidores da Apple. Pela primeira vez é possível gravar vídeos em 4K no iPhone. Recursos da versão anterior, como ótimos slow motions em 120 ou 240 fps foram mantidos.

Outra novidade que vem da combinação de software e câmera são os Live Photos. O recurso grava áudio e vídeo cerca de 1,5 segundo antes e depois da captura da imagem. O resultado é curioso e divertido e certamente é um bom entretenimento. Porém, saiba que você vai precisar de espaço de armazenamento, já que elas ocupam de 2 a 3 vezes o tamanho das fotos normais e podem ser usados como papel de parede na tela de bloqueio, ativados quando você pressiona a tela. Mais uma perfumaria do que algo realmente útil.

Os 16 GB do modelo mais básico não são suficientes. Nossa recomendação é que você fuja dele caso esteja pensando nesse recurso.

De resto, espere boas imagens em condições favoráveis de luminosidade e fotos perceptivelmente granuladas durante à noite. Há uma evolução significativa em relação à geração anterior. Sem dúvida, estamos falando de uma câmera competente e eficiente e que vai agradar a maioria dos consumidores, mas que não é a melhor do mercado.

Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S Fotos Iphone 6S

Vale a Pena?

Na prática, se você possui um iPhone 6 ou 6 Plus, trocar o modelo de 2014 pela versão lançada em 2015 não é um bom investimento. Isso acontece porque o iPhone 6 continua com um desempenho muito bom e as novidades do 6s não são tão expressivas a ponto de justificar a troca. Se no Brasil o modelo chega custando mais caro, lá fora o preço é exatamente o mesmo, o que prova que boa parte do problema é a desvalorização da nossa moeda frente ao dólar.

A Apple é famosa por não trazer grandes mudanças estéticas nas gerações s, portanto quem esperava um novo design ou uma maior duração de bateria se desapontou. Por outro lado, as mudanças internas são muito interessantes. O recurso 3D Touch se mostra bastante promissor e deve se tornar ainda mais relevante à medida que os desenvolvedores criarem mais utilidades para ele.

A escolha entre o modelo 6s e o 6s Plus se resume a três fatores: tamanho, duração de bateria e estabilização ótica na câmera, que garante vídeos mais estáveis e diminui o risco de fotos tremidas com pouca iluminação. Entretanto a diferença nesse último quesito é sutil. Se você gosta de aparelhos grandes, certamente vai se beneficiar. Mas, novamente, é questão de gosto.

Está pensando em comprar um celular novo? Definitivamente, vale a pena investir na nova geração do iPhone pela sua qualidade, mas convenhamos que o preço assusta, muito embora a taxa de desvalorização dos produtos Apple seja uma das menores do mercado.

Iphone 6S

Se puder, compre nos EUA, pois pagar mais de 4 mil reais em um smartphone, seja qual for, é um investimento absurdamente elevado. Agora, se você já tem o iPhone 6 ou 6 Plus, guarde o seu dinheiro e espere a próxima geração, pois ela sim trará grandes novidades para você.

FAQ - Perguntas e Respostas

1. Vale a pena trocar o iPhone 6 ou o iPhone 6 Plus por um iPhone 6s ou um iPhone 6s Plus?

Caso você tenha os modelos da Apple lançados em 2014, a troca de smartphone não é um bom investimento. O iPhone 6 e o iPhone 6 Plus ainda oferecem um bom desempenho, e as novidades dos aparelhos "s" não são tão expressivas para justificar a troca.

2. O iPhone 6s e o iPhone 6s Plus dobram?

A estrutura dos novos iPhones é constituída de alumínio série 7000, uma liga especial utilizada na indústria aeroespacial. Por conta disso, o iPhone 6s e o iPhone 6s Plus são praticamente resistentes à possíveis entortadas. Em contrapartida, os aparelhos estão levemente mais espessos e pesados, o que não muda em nada a sua experiência de uso.

3. O TouchID está realmente mais rápido quando comparado a versão anterior?

Sim, o TouchID, recurso de autenticação por meio da impressão digital que foi mantido nos novos iPhones, está mais rápido quando comparado a outros aparelhos da Apple.

4. A inclusão da tecnologia 3D Touch impacta na qualidade do display?

Não, a adição dessa tecnologia não impacta na experiência oferecida pelo display dos novos iPhones.

5. Usar o iPhone 6s ou o iPhone 6s Plus com película interfere no funcionamento do 3D Touch?

Isso evidentemente vai depender do tipo e qualidade da película utilizada no aparelho. A Apple, entretanto, recomenda que o acessório tenha até 0,3 milímetros de espessura, não produza bolhas de ar entre o display e a superfície de toque e não possua condutividade elétrica. Para a nossa sorte, a maioria das fabricantes de películas já seguem esse padrão, o que significa que os consumidores dificilmente terão problemas com a operação do 3D Touch.

6. Os acessórios do iPhone 6 e do iPhone 6 Plus, como capas de proteção e película, vão se encaixar nos novos modelos de smartphones da Apple?

Por causa da mudança de estrutura com a adição do alumínio sério 7000, os novos iPhones passaram por uma pequena mudança em suas dimensões, como o aumento de espessura. Essa alteração mínima é o suficiente para fazer com que alguns acessórios, como capas de proteção, não se encaixem perfeitamente no corpo do iPhone 6s e do iPhone 6s Plus. Isso vai depender muito do próprio acessório utilizado, mas é provável que os consumidores sejam forçados a investir em novos produtos para personalizar os aparelhos.

7. O aumento de memória RAM para 2 GB fez alguma diferença?

Sim, a adição de mais memória RAM ajuda na hora da abertura de apps e sites com abas em segundo plano, por exemplo. Além disso, os recursos multitarefas também são beneficiados, uma vez que a transição entre aplicativos é rápida e suave. Em adição a isso, o novo processador A9 garante um aumento de desempenho ainda maior.

8. As câmeras dos novos iPhones estão muito melhores que as de seus antecessores?

Esse foi um dos aspectos que mais receberam melhorias nos novos iPhones. Na câmera frontal, o uso da tela como flash na hora das selfies é algo que contribui na hora de tirar autorretratos. Já o aumento de resolução da câmera traseira e a capacidade de gravar vídeos em 4K é o principal destaque do sensor traseiro. Outra novidade é a integração da câmera com o software, o que resulta nas Live Photos. Apesar de ser um bom entretenimento, esse recurso não é muito útil e aumenta bastante o espaço ocupado pelas fotos.

Comentários

Design: Fernando Perazzoli

Redação: Wikerson Landim e Eduardo Harada

Vídeo: Luan Assunuma

Coordenação: Gustavo Bonato, Igor Panki