O analista da KGI Securities Ming-Chi Kuo veio a público falar sobre a produção em massa dos novos modelos do iPhone: o 6S e o 6S Plus. Segundo ele, a fabricação do iPhone 6S foi atrasada em uma ou duas semanas e deve começar no fim do mês de agosto, de acordo com a agência central de notícias de Taiwan. Apesar disso, a Apple não se mostra preocupada, pois seus planos de lançamento não devem ser afetados por esse problema.

Ming-Chi Kuo afirma que a fabricante chinesa Foxconn é responsável pela fabricação de 60% de todas as unidades do iPhone 6S e dos phablets batizados de 6S Plus. O restante fica a cargo da Pegatron. As duas empresas vão fazer a montagem dos componentes que já vêm sendo produzidos há algumas semanas.

Realocando funcionários

A demanda dos novos iPhones aumentou consideravelmente, exigindo que os trabalhadores da Foxconn fossem realocados para produzi-los, deixando a produção dos modelos anteriores (iPhone 6 e o 6 Plus) um pouco desfalcada. iPhone 6S e 6S Plus devem trazer como mudanças o chipset A9, placa gráfica mais poderosa, 2 GB de memória RAM, câmera de 12 megapixels e a nova tecnologia Force Touch.

Acredita-se que os novos modelos sejam apresentados em um evento no dia 11 de setembro que deve reunir grandes nomes da Apple. Tanto o iPhone 6S quanto o 6S Plus devem estar disponíveis para comercialização já no dia seguinte. Quanto aos valores de venda, devem ser os mesmos apresentados pelos modelos de 2014.

Cupons de desconto TecMundo: