Então alguém pretende te dar um novíssimo iPhone 6, bastando para isso que você curta uma inocente página no Facebook? Embora a promessa desperte a autoconservação de muita gente, fato é que, aparentemente, há internautas suficientemente inocentes para acreditar mesmo no conto. Como resultado, mesmo que o iPhone 6 ainda não tenha chegado nem aos pré-compradores, há quem acredite que pode garantir com alguns cliques do mouse.

Ledo engano, naturalmente. O que ocorre é que a comoção semirreligiosa que normalmente acompanha o lançamento de qualquer novo produto da Apple deu margem à ação de diversos golpistas internet afora. No caso da manobra descoberta pelo site Hoax-Slayer, trata-se de obter uma enxurrada de dados pessoais de usuários menos espertos do que gananciosos.

Eis como funciona a “mutreta”

Em um dos casos, os oportunistas prometem um exemplar do novíssimo smartphone da Maçã a quem curtir e compartilhar determinada página no Facebook. Mas é também necessário participar de uma “pesquisa”. A promessa: depois de um processo em três passos, o iPhone 6 é seu — sem filas quilométricas ou barracas instaladas em frente a lojas cheias de estilo, portanto.

Em seguida, entretanto, a vitima é instruída a visitar uma segunda página, onde se encontra um link que deve “validar” a promoção — o que, de acordo com os golpistas, se torna disponível apenas depois de você curtir e compartilhar a página. Bem, mas eis que cada nova ação apenas leva a uma lista com links que, por sua vez, conduzem a outros sites — os quais passam a pedir telefone, nome, endereço e por aí vai.

Sempre há “mais um passo”

Ao retornar à página da pretensa promoção, entretanto, você descobre que sempre há mais um passo a cumprir antes de botar as mãos no sonhado smartphone — de maneira que os mais incautos acabam passando uma enxurrada de informações para uma infinidade de sites... Fazendo com que o responsável pelo golpe garanta uma gorda comissão referente aos cadastros que conseguiu gerar.

De maneira que, se alguém poderá sair com um iPhone 6 ao final da “mutreta” toda — ou com o dinheiro para comprar até mais de um —, esse alguém será o próprio autor da manobra.

O segredo? Atenção àquele velho e conhecido refrão: “Quando a esmola é demais, até o santo desconfia”. Afinal, conforme dito anteriormente, nem mesmo quem fez a pré-compra recebeu seu iPhone 6 até o momento. E, ademais, convenhamos, o Brasil dificilmente estaria entre os primeiros a receber semelhante “benesse” da Apple.

E, de mais a mais, vale sempre desconfiar de semelhantes distribuições pródigas de presentes — seja via internet ou por qualquer outro meio. Na dúvida, a ideia é sempre buscar referências de quaisquer promoções. Caso algo ainda reste na penumbra, o melhor mesmo é não entrar no barco.

Cupons de desconto TecMundo: