(Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

Depois de vários rumores sugerindo que a Apple já possuía material suficiente para a produção de 200 milhões de telas de safira para o iPhone 6, eis que um balde de água fria é arremessado do Oriente. Ao que parece, o material de fato existe... Mas não será utilizado na confecção do novo smartphone.

De acordo com informações surgidas em vários sites chineses, os custos elevados de dotar um iPhone com uma tela inteiramente em cristais de safira seriam o principal impedimento. Em vez disso, o material incrivelmente resistente deve fazer sua estreia no chamado iWatch — o qual ainda não foi oficialmente anunciado.

(Fonte da imagem: Reprodução/T3)

Em vez das 4,8 polegadas do iPhone 6, o gadget, semelhante a um relógio, deve ter apenas 2 polegadas — demandando um investimento bem menos salgado por unidade, portanto. O resultado seria algo bastante semelhante à tela de proteção trazida atualmente por modelos de relógio mais “parrudos”.

Em um futuro iPhone, quem sabe?

A ideia de que o iPhone 6 poderia trazer uma tela forjada em cristais de safira surgiu quando alguns sites taiwaneses reportaram que a parceira produtiva da Apple, a Foxconn, havia completado e testado o primeiro protótipo do smartphone com a tela de proteção. Ademais, na ocasião, diversos fornecedores do material passaram a realizar investimentos significativos — o que foi interpretado como um pedido de grandes proporções de Cupertino.

Posteriormente, foi revelado ainda que a Apple havia recebido um número considerável de fornalhas de safira e de equipamentos de inspeção em sua nova fábrica no Arizona (EUA) — a qual, especulou-se, teria a capacidade produtiva de 200 milhões de unidades por ano.

Bem, o que dizer? Tudo isso parece bastante verossímil, não haja dúvidas. E, ademais, mesmo que a “beneficiária” inaugural do investimento não seja a sexta geração do iPhone, fato é que, com o barateamento usual da tecnologia, parece perfeitamente plausível que se possa encontrar uma tela de cristais de safira em um próximo modelo.

Câmeras frontais também da Sony?

Embora a tela de safira permaneça na penumbra, fato é que a Apple deve continuar a utilizar o material para as lentes do iPhone — lentes estas que, ao que tudo indica, serão parte de câmeras integralmente fabricadas pela Sony. Conforme revelou o site Nikkei, a companhia dobrou o seu pedido de componentes para câmeras para o próximo iPhone.

(Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

Ao que tudo indica, o aumento do pedido significa que a fabricante passará a fornecer ambas as câmeras do iPhone para a Apple — até o modelo atual, apenas a câmera traseira era da Sony.

Enfim, talvez seja possível apostar ainda que a crescente popularização das chamadas por vídeo tenha feito a Maçã reconsiderar a qualidade da sua câmera frontal. De qualquer forma, as fontes garantem: a Sony deve ser capaz de prover mais de 200 milhões de sensores CMOS à Apple anualmente.

Cupons de desconto TecMundo: