(Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

O iPhone 5 vendeu mais de 5 milhões de unidades apenas no seu primeiro fim de semana. Isso é o suficiente para surpreender? Caso você pense no modelo anterior, o 4S, com certeza — o modelo ficou nos 4 milhões quando foi inicialmente disponibilizado, afinal. Para vários analistas, entretanto, o desempenho do smartphone nas prateleiras ficou abaixo do esperado.

De acordo com o site BusinessWeek, o motivo para o desempenho relativamente “baixo” se deve a atrasos nas entregas do novo aparelho. De fato, a Apple admite que a demanda pelo iPhone 5 foi maior do que a oferta — o que acabou dificultando a venda em diversos varejistas online.

Por trás de boa parte do atraso, ainda, pode estar a Sharp. De acordo com o referido site, a empresa teria tido dificuldades para fornecer as telas com tecnologia in-cell screen dentro do prazo estipulado.

Mas há o famoso “efeito borboleta” da indústria de tecnologia, é claro. Conforme reportou o referido site, o atraso nas entregas do novo iPhone fez as ações da Apple experimentarem um declínio sensível. O motivo: preocupações relacionadas à perda de terreno para a Samsung por conta dos imprevistos logísticos.

(Fonte da imagem: Reprodução/Apple)

Um produto vital

As preocupações dos analistas, é claro, não são à toa. Vale lembrar que o iPhone responde por dois terços dos lucros da Apple — sendo um produto inegavelmente crucial para a empresa. Conforme afirmou Brian White, da Topeka Capital Markets, a expectativa era que o aparelho despachasse entre 6 e 6,5 milhões de unidades no primeiro fim de semana — sem considerar vendas feitas pela internet.

Em resultados mais numéricos, as ações da Apple realmente experimentaram uma queda de 1,3%, sendo negociadas a US$ 690,79 (cerca de R$ 1.400) ao fechamento do pregão. De qualquer forma, vale reforçar que a Apple não contabilizou nenhuma venda online para compor os 5 milhões anunciados. De acordo com White, após a contabilização final, o total de vendas deve saltar para 6 ou mesmo 8 milhões de unidades.

Fonte: BusinessWeek

Cupons de desconto TecMundo: