(Fonte da imagem: Reprodução/Wired)

Apesar de o iPhone ter sido responsável por provocar uma revolução no mundo das comunicações portáteis, em 2009 a Apple já sofria com uma dura competição no mercado de smartphones. Graças ao Android, a empresa começava a perder espaço devido ao fato de o sistema operacional de sua concorrente ter conquistado a preferência de diversas fabricantes.

Segundo um novo livro escrito por Fred Bogelstein, frente a esse cenário, Steve Jobs decidiu criar uma plataforma que barrasse o avanço da plataforma da Google — o iPad, considerado por ele um verdadeiro “repelente de Android”. “Talvez mais pessoas do mundo tivessem aparelhos Android do que iPhone”, explica o autor. “Mas quem tinha o iPhone também teria o iPad, o iPod Touch e outros aparelhos baseados no mesmo sistema operacional”, algo que, na visão de Jobs, beneficiaria muito mais a sua empresa a longo prazo.

Esse posicionamento explicaria porque a Apple vende seu tablet por preços superiores aos praticados à concorrência e se mostra relutante em entrar no segmento de gadgets econômicos. Segundo Bogelstein, é mais interessante para a companhia manter uma base de usuários fieis do que conquistar o mercado como um todo. “Somente alguém com a autoconfiança de Jobs teria coragem de estabelecer esse patamar”, afirma o escritor.

Cupons de desconto TecMundo: