A grande novidade dessa semana, como era de se esperar, é o lançamento no dia 24 do iPhone 4, o novo smartphone da Apple, que provocou enorme comoção ao redor do mundo. Apesar de o aparelho ser extremamente recente, vários problemas já foram encontrados e o Baixaki comenta alguns deles.

Outra novidade da Apple que também mereceu destaque nessa semana foi o lançamento o iOS 4. Novo sistema operacional, disponibilizado gratuitamente pela maçã, e que também vem gerando controvérsia entre os fãs.

Por fim, ainda são comentadas alguns apps que mereceram destaque e acontecimentos em geral envolvendo o império de Steve Jobs.

Abram-se as cortinas: aí vem o iPhone 4

O mais novo brinquedo de Steve Jobs chega batendo recordes de venda  (1,5 milhões de unidades vendidas em um dia!) e levando milhares de fãs de todo o mundo a esperar horas na fila para garantir o seu. Praticamente em todos os locais em que existe uma Apple Store, ou seja, Estados Unidos, Japão e países da Europa, fãs vararam a madrugada em fila na esperança de serem os primeiros a ter produto em mãos. Ao Brasil, só deve chegar em setembro e custar o mesmo preço de um iPhone 3GS.

Fila do iPhone 4 em Los Angeles

Fonte: Sunny in LA

Todo esse esforço representa muito bem o legado de sucesso que as versões anteriores do smartphone deixaram. Todos querem conferir quais são as novidades do aparelhinho novo, que está há muito prometido. Não é a toa que 77% dos novos possuidores já possuíam um iPhone antes da compra.

Segundo várias resenhas, o iPhone 4 conta com uma resolução impressionante de imagem, graças a nova tela Retina.

Além disso, outras características elogiadas no novo celular são a câmera fotográfica de alta resolução, o design sempre bonito e no melhor estilo Apple, os melhoramentos no sistema operacional e o processador – que é o mesmo do iPad, apesar de não alcançar igual desempenho.

Aí está ele.

Fonte: Fastcompany.com

Também foi destacada a duração da bateria, que chegou a impressionantes 38 horas, numa taxa de uso não muito pesada; e 24 horas no caso de uso intenso. Quase paradoxalmente, a qualidade das ligações do celular, que costumava ser ruim e dar muitos problemas, melhorou bastante.

Mas nem tudo vai as mil maravilhas: vários problemas foram reportados por usuários ao redor do mundo. Entre eles o mais comentado são as manchas amarelas ou falhas na tela Retina, como você pode conferir na imagem abaixo:

Várias reclamações sobre uma mancha amarela.

Fonte: "elitemrp" no fórum de discussão da Apple

Outro item da lista de reclamações é: a tela, que prometia ser muito mais resistente a riscos que a anterior, mostrou-se praticamente igual, ou seja, risca fácil. Sem contar que apenas algumas quedas bastam para despedaçá-la como se fosse vidro. Assista ao vídeo abaixo.

Fora isso, os usuários ainda afirmam que o iPhone 4 está enfrentando sérios problemas de sinal. A especulação mais aceita é a de que isso está ocorrendo devido à sensibilidade alta demais do aparelho. O argumento é que o sinal some quando se coloca a mão sobre a antena. Steve Jobs respondeu pessoalmente a essa reclamação afirmando que “é normal que isso aconteça” e que os usuários devem segurar o aparelho evitando tocar nas áreas que dão problema.

Ainda como reclamação complementar, o smartphone ainda não está disponível na cor branca, símbolo da Apple desde sempre. Segundo o pomar, isso se deve a "dificuldades inesperadas na hora de fabricar o aparelho nessa cor”.

Todas as cores, menos branco.

Divulgação

Um fator que vem ganhando destaque no iPhone são os apps. Comentários surgem em todo lugar. Por enquanto, os que mais ganharam projeção são o iBook, aplicativo do iPad para ler e-books, e que agora existe em versão para o telefone, e o iMovie, ferramenta de edição de vídeos de alta qualidade.

Outro app que vem sendo fonte de vários elogios é o FaceTime. Com grande sucesso e alta qualidade, ele permite realizar, as, tão sonhadas, videoconferências. Por todo lugar, comenta-se a qualidade sem precedentes da nova ferramenta.

O desafio do liquidificador

Pouco após o lançamento do iPhone 4, já surge na internet corajosos com a pachola de destruir o aparelho das maneiras mais bizarras possíveis. É o caso do vídeo abaixo que já tornou viral.

Se você prestou atenção, deve ter notado que além de liquidificar o coitado do telefone, o audacioso senhor ainda oferece um desafio: se você tiver coragem de enviar seu iPhone para ser destruído na frente das câmeras, você ganha o novo gadget com contrato pago por dois anos!

iPhone e iPad em números

Nessa terça-feira feira o iPad completou 80 dias de seu lançamento e alcançou a, não tão impressionante, marca de 3 milhões de vendas ao redor do mundo. O anúncio foi acompanhado da promessa de lançar o tablet em mais nove países, ainda não anunciados.

A graça da história é comparar estes resultados com os do novo lançamento, o iPhone 4: em apenas um dia, ele vendeu 1,5 milhões de unidades, incluindo as 600 mil pré-ordenadas. Só para divagar um pouco, se essa marca se mantivesse constante, em 80 dias teriam sido vendidas 120 milhões de unidades.

A aposta dos analistas passa longe disso, mas ainda assim é muito boa. Segundo Brian Marshall, da Gleacher & Company, até o final do ano devem ser vendidos 40 milhões de smartphones e 12 milhões de tablets da companhia de Cupertino, ao redor do mundo.

Ainda no mundo das vendas e da economia, a Apple bateu mais um recorde: não contente em ter suas ações valendo mais que as da Microsoft, agora ela vale mais do que a empresa de Bill Gates e a Dell juntas. Os números giram em torno de US$ 244,77 bilhões para a maçã, contra US$ 242,42 bilhões da soma das duas empresas, no mercado de ações.

iMAC touchscreen?

Com o lançamento ainda recente do iPad e o iPhone 4 que acaba de sair do forno, a atenção das especulações recai novamente no Mac, o desktop da maçã. A aposta é que em pouco tempo a empresa deve lançar uma nova versão do OS X, para incluir a possibilidade de touchscreen.

Chegou a hora de evoluir?

Divulgação

Por enquanto são só rumores e Steve Jobs e sua patota ainda não se pronunciaram sobre o assunto. No entanto, “experts” no assunto afirmam que esse é, com certeza, o próximo passo da evolução dos MACs e garantem a inovação ainda para este ano.

O iOS 4 também gera controvérsias

O iOS 4, novo sistema operacional do iPhone e iPod Touch, apresentou problemas de instalação e backup, segundo vários usuários ao redor do mundo. Não é de se estranhar, já que em quase todos os lançamentos da empresa sempre ocorrem pequenas “turbulências”. Desta vez, o que incomodou foi a demora na instalação, que em alguns casos levou mais de uma hora para ser concluída.

Ainda assim, uma notícia boa para quem teve a paciência de baixar e instalar o novo iOS e possui conta na TIM: finalmente, os usuários da operadora poderão usar o celular como modem para conectar a internet, recurso que os clientes das outras operadoras brasileiras já conheciam há algum tempo.

Outro probleminha: ao ser perguntado sobre por que é impossível trocar a imagem de fundo no iPhone 3G no iOS 4, Steve Jobs respondeu categórica e enigmaticamente: “A animação dos ícones com a imagem no fundo não funcionou muito bem”.

Steam, a fonte inesgotável e imperecível de jogos

O Steam, para quem não sabe, é uma plataforma já bem conhecida dos usuários do Windows, que agora chega ao MAC. Ele funciona como uma biblioteca imensa de jogos de todas as categorias, dos quais vários estão disponíveis gratuitamente.

Só para exemplificar, o superpopular game Counter Strike acaba de chegar ao MAC, com o subtítulo Source, e está disponível para compra pelo Steam a preços muito baixos - em dólar, é claro.

Os CTs estão de brincadeira.

Fonte: Steam.com

Outra novidade é que, como presente de 4 de julho (dia da comemoração da independência norte-americana), a home do Steam está oferecendo descontos incríveis para vários jogos, um diferente a cada semana.

Mas nem tudo são maravilhas: a última atualização do MAC OS X, a 10.6.4, apresentou problemas de compatibilidade com o software, o que reduziu drasticamente a performance dos recursos gráficos. Segundo o pomar, usuários que queiram evitar esses problemas devem evitar fazer a atualização, disponibilizada gratuitamente, até que os problemas sejam resolvidos.

Microsoft disponibiliza Windows Live Messenger para iPhone

No último dia 21 a Microsoft disponibilizou o Windows Live (mais popularmente conhecido como MSN no Brasil) para iPhone. O aplicativo pode ser encontrado de graça na AppStore de vários países e pesa 7,2 Mb.

Segundo o desenvolvedor, o app permite que o usuário se comunique apenas com contatos que possuam conta nas redes MSN e Yahoo! Messenger. No entanto, oferece integração com outras redes sociais como Facebook e MySpace, permitindo a visualização de fotos e atualização de status.

Curiosidade: o app da Igreja

O reverendo italiano, Paolo Padrini, desenvolveu há mais ou menos dois anos o aplicativo iBreviary para iPhone. Ele tinha a intenção de deixar à mão o missal, ou seja, a coleção de orações necessária para se rezar missas durante um ano inteiro.

Leve a missa com você.

Divulgação

O padre agora quer levar o aplicativo para o iPad. Segundo ele, não é um problema unir religião e tecnologia e seria muito interessante que tanto sacerdotes quanto fiéis pudessem levar a palavra de Deus, mais facilmente, por onde quisessem.

Um bicho dentro da maçã: Apple enfrenta acusações de invasão de privacidade novamente.

Nessa segunda-feira a Apple anunciou que estará coletando informações dos usuários portadores de iPhones, iPads e computadores referentes à localização destes aparelhos. Segundo a empresa, até mesmo dados de localização geográfica em tempo real poderão ser armazenados.

A justificativa seria uma possível melhoria nos serviços dos produtos Apple, como o Find my iPhone da MobileMe, que com a ajuda desses dados poderia tornar-se mais personalizada de acordo com a região onde cada usuário se encontra. Sem contar que as propagandas (os “ads”) se tornariam muito mais eficientes, por serem mais bem direcionados.

O argumento dos reacionários é de que a empresa não informa por quanto tempo essas informações ficariam armazenadas e saber localização dos usuários em tempo real configuraria espionagem e invasão de privacidade.

Ironicamente, um dos comerciais do MAC mais icônicos da história fazia referência ao filme “1984”, adaptação do livro homônimo de Anthony Burgess, história que inspirou reality shows como Big Brother, nos quais os participantes são constantemente vigiados. Confira: