Anúncio do Novo iPad, em março. (Fonte da imagem: Tablet Roms)

Não é incomum nos referirmos às lâminas de barbear como Gillettes, a curativos como Band-Aid ou a fotocópias como Xerox. Segundo especialistas americanos, no futuro, poderemos passar a nos referir a todos os tablets como iPad, já que a influência do aparelho da Apple pode acabar transformando-a em definidora de toda a categoria de dispositivos.

Em reportagem publicada pela agência de notícias Associated Press, especialistas e consumidores afirmam que o iPad está, aos poucos, se tornando um referencial. Para Josh David, gerente da empresa Abt Electronics, a Apple firmou as bases para o mercado de tablets e os transformou em um sucesso. Então, nada mais justo do que prestar essa “homenagem” ao produto.

Michael Weiss, professor de linguística da Universidade de Cornell, explica que esse tipo de fenômeno acontece de forma natural. Esforços de marketing, claro, podem intensificar sua adoção para o grande público, mas, uma vez que o processo é iniciado, pouco se pode fazer para impedir que a palavra caia no gosto popular.

Segundo a AP, porém, há um risco corrente nesse tipo de popularização. Tribunais de patentes e direitos autorais podem considerar que a marca é genérica o suficiente para ser uma marca registrada, liberando assim seu uso por qualquer fabricante. Foi assim que, por exemplo, a Bayer perdeu os direitos de uso da marca “Aspirina”.

Cupons de desconto TecMundo: