(Fonte da imagem: Reprodução/Apple)

Conforme o esperado, a Apple revelou na última terça-feira (7 de março) todas as novidades relacionadas à nova versão do iPad. Porém, ao contrário das expectativas, a companhia não decidiu batizá-lo como iPad 3 ou iPad HD — a nova versão do produto será conhecida somente pelo nome “novo iPad”.

Embora o anúncio pareça estranho em um primeiro momento, faz completo sentido quando se leva em conta as demais linhas de produtos da empresa. Com exceção do iPhone, todas as máquinas que levam a marca da Maçã mantém a mesma nomenclatura a cada atualização que recebem — não se ouve falar do iMac 5 ou do iPod Classic 3, por exemplo.

Facilidades futuras

A decisão de não incorporar o número 3 ou a sigla HD ao novo tablet com certeza vai provocar problemas entre os consumidores em um primeiro momento. Afinal, muitos vão se confundir com as capacidades do aparelho que, superficialmente, parecerá menos potente que sua versão anterior (a lógica nos diz que algo chamado iPad 2 é muito melhor que um dispositivo batizado como iPad).

A longo prazo, no entanto, a tendência é que a confusão acabe. Assim como as novas linhas de iPods, Macbooks e iMacs, em alguns anos o mundo da tecnologia já estará acostumado a chamar as atualizações do produto simplesmente como iPad.

Com isso, a Apple também vai evitar a confusão gerada pelos diversos nomes do iPhone: embora o 4S seja considerada a quinta geração do aparelho, não carrega o número 5 após a nomenclatura. Isso só deve acontecer com a sexta reformulação do smartphone, situação que não parece muito lógica tanto para os consumidores quanto para o mercado em geral.

Cupons de desconto TecMundo: