De acordo com a escala de Saffir-Simpson, furacões de categoria 5 são os mais destrutivos que existem, com ventos a mais de 249 km/h e pressão barométrica menor que 920 hPa. Como exemplos, podemos citar os famosos furacões Kenna e Katrina, que arrasaram, respectivamente, o México e os Estados Unidos.

Obviamente, observar e estudar cientificamente tais fenômenos da natureza não é uma tarefa nada simples, pois chegar perto desses ciclones pode ser uma atitude fatal. Mas esse cenário está prestes a mudar, pois a Universidade de Miami acaba de construir um simulador capaz de gerar tufões da categoria 5 dentro de um ambiente controlado, possibilitando uma observação detalhada por parte de pesquisadores.

O equipamento, batizado como Surge-Structure-Atmosphere Interaction Facility (SUSTAIN), consiste em um tanque razoavelmente pequeno – 20 metros por 3 – capaz de emular com perfeição as condições meteorológicas de um tufão de nível 5. Até então, o maior simulador de furacões usado por cientistas simulava, no máximo, um furacão de nível 3. Com o novo invento, a comunidade científica acredita que os dados coletados com o aparelho ajudarão a melhorar as previsões meteorológicas para ciclones super potentes no futuro.

Cupons de desconto TecMundo: