O conceito do “vestível” (wearable) tem se tornado quase um mantra dos tempos modernos. Bem, isso e a necessidade cada vez maior de meios de transporte não poluentes — desde que possuam algum estilo, algo de que o ativismo moderno certamente não abre mão. O cenário, portanto, parece perfeitamente amigável para o projeto extravagante do designer Adam Torok: uma patinete-cinto. (Ou seria um cinto-patinete? Enfim).

Apresentada como projeto de conclusão de curso no Universidade de Artes Aplicadas do Oeste da Hungria, a pequena Belt Scooter de 1,7 quilogramas pode ser rapidamente convertida em cinto — e de volta para uma patinete. Ao ser “desmontado”, o curioso meio de transporte se prende à cintura do usuário, funcionando como um cinturão (segurando as calças, espera-se).

Uma alternativa para o transporte público

Há um conceito, e há também uma justificativa. “Levando em consideração que o transporte público é a principal escolha para o transporte de massas, e considerando-se que os horários de saída ocorrem todo o dia, essa solução borra os limites entre os horários de saída” — já que, a qualquer momento, você poderia arrancar o cinto e transformá-lo em uma patinete das mais estilosas.

“A forma mais eficiente de ligar dois pontos no menor espaço de tempo possível é a utilização de veículos movimentados pelas pernas, já que a necessidade por caminhos específicos é cada vez mais evidente nas cidades em desenvolvimento”, continua o sujeito. “Várias alternativas surgiram durante os últimos anos, mas todas devem se tornar obsoletas caso o veículo desenvolvido seja completamente portável e mesmo vestível, como parte da indumentária.”

A Belt Scooter foi exibida durante a última edição da Semana de Design de Budapeste. Torok afirma trabalhar atualmente em uma nova versão do aparato — a qual deve ganhar um protótipo em breve.

Cupons de desconto TecMundo: