Um dos principais segredos de um bom fotógrafo é estar sempre preparado, pois as melhores fotografias muitas vezes são feitas de instantes muito rápidos. Um sorriso espontâneo, o pulo de um animal, um lance decisivo em um jogo, nenhuma dessas situações vai esperar até que o fotógrafo esteja pronto.

O momento decisivo de uma fotografia

Fonte da imagem: Jeff Schwartz

Por esse motivo, qualquer segundo faz toda a diferença. Algumas câmeras possuem algo chamado de “atraso do obturador”, ou mais popularmente conhecido como “shutter lag”, que é o tempo que demora desde o instante que o disparador é apertado, até o instante em que a fotografia é tirada. Isso pode atrapalhar muito o fotógrafo, e apesar de não ser possível eliminar esse atraso, é possível minimizá-lo bastante. Saiba como!

Aquele único instante

Existem situações nas quais um único segundo, ou até menos do que isso, faz toda a diferença. Henri Cartier-Bresson, um fotógrafo francês que é até hoje reconhecido como um dos maiores profissionais da área, falava bastante sobre o momento único da fotografia.

Henri Cartier-Bresson defendia o momento decisivo da fotografia

(Fonte da imagem: Henri Cartier-Bresson)

Em seu livro “Images à la sauvette” (Traduzido para o inglês como “The Decisive Moment”, que quer dizer “o momento decisivo”), publicado em 1952, Cartier-Bresson defendeu que existe sempre um instante decisivo na fotografia, no qual a melhor imagem pode ser conseguida. Cabe ao fotógrafo saber, por treino e intuição, quando apertar o disparador e eternizar a cena.

Uma das frases mais célebres do seu livro é: “Ops! The Moment! Once you miss it, it is gone forever.” (“Ops! O Momento! Uma vez que você o perdeu, está perdido para sempre.”, em tradução livre) e reflete justamente isso. É preciso aproveitar quando o menor movimento acontece, quando aquela expressão aparece no rosto do sujeito que está sendo fotografado, quando a cena se torna única.

Um sorriso espontâneo dura poucos instantes

(Fonte da imagem: Ana Nemes)

Mas como fazer isso quando o disparador é apertado e a foto só é batida mais de um segundo depois? Esse atraso do disparador pode ser fatal para o instante decisivo, o que é frustrante para o fotógrafo. Antes de saber como evitar isso, a pergunta a ser feita é: por que o shutter lag acontece?

Entrando em foco

O principal culpado pelos instantes de atraso do obturador, nas câmeras compactas (as populares “point and shoot”), é o foco. Quando o disparador é apertado, antes do obturador se fechar e abrir, a cena precisa ser focada. Isso demora um pouco e gera o delay tão prejudicial.

Mas é mesmo preciso focar novamente todas as vezes? Sim. Isso precisa ser feito, pois nenhuma fotografia é igual à outra, e essas mudanças, ainda que pequenas, geram uma nova região principal de foco.

Na prática, ao olhar para uma fotografia, isso é quase imperceptível, porém a máquina fotográfica não consegue reconhecer a cena e simplesmente “importar” a configuração de foco da foto anterior. Isso só seria possível com o foco manual, porém poucas câmeras compactas possuem essa função.

Corrigindo esse tipo de shutter lag

Para corrigir o atraso do obturador nesses casos, existe um truque simples e quase infalível. Se você puder conferir na sua câmera, vai ver que o foco é ajustado quando o disparador é pressionado até a metade. Não é preciso bater a fotografia para ter a cena completamente nítida, e é essa a solução para o shutter lag das câmeras compactas!

Ao tirar uma fotografia de um animal, por exemplo, foque a cena primeiro e permaneça com o dedo pressionando o botão até a metade. Agora, aguarde o instante decisivo e aperte o resto do disparador. O shutter lag é drasticamente diminuído! É claro que existe um momento mínimo entre apertar o botão e o obturador ser aberto, mas no geral, a melhora é significativa.

Foque a imagem primeiro e espere até o momento ideal

Fonte da imagem: Will Kimeria

E as câmeras profissionais?

Nas dSLR, o shutter lag ocorre de maneira um pouco diferente. Apesar de ele existir, é bem menor do que nas câmeras compactas e de celular, pois a construção deste tipo de máquina fotográfica é feita de tal modo que o fotógrafo possa conseguir resultados mais rápidos.

Um dos principais causadores do shutter lag em câmeras dSLR é o espelho que permite a visualização prévia da imagem (se você não sabe como funciona uma câmera desse tipo, veja este artigo para entender), já que ele precisa ser levantado para a luz atingir o sensor. Esse tempo é mínimo, no entanto, e varia de câmera para câmera.

O atraso pelo foco existe nas câmeras profissionais também, e precisa ser evitado da mesma forma, porém o tempo que a lente leva para deixar a imagem nítida, nesses casos, é um pouco menor. Outro fator que contribui com o fotógrafo é o uso do foco manual, eliminando completamente esse tipo de shutter lag.

Tempo de processamento

Outro tipo de atraso que ocorre é o tempo de processamento da imagem pelo sensor. Isso não se configura realmente como shutter lag, já que ocorre depois que a foto foi tirada, mas pode atrapalhar a captura de fotos sequenciais, pois muitas câmeras passam vários segundos processando uma mesma imagem.

Fotos sequenciais podem ser prejudicadas pelo tempo de processamento

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

Nas dSLR, é possível evitar isso, basta apertar o disparador vezes seguidas rapidamente até tirar todas as fotos em sequência e só então dar o tempo para o sensor fazer o seu trabalho. É claro que, nesses casos, esse tempo será muito maior depois, já que são várias fotografias para serem processadas.

Se você, no entanto, não possui uma dSLR, não desanime! Na maior parte das compactas existe a opção de disparo contínuo, que permite, geralmente, de três a até cinco imagens sequenciais antes do sensor começar a processar as fotografias. Veja no manual da sua câmera se essa função existe.

O tempo de processamento é drasticamente aumentado, principalmente nas câmeras compactas, se o flash é usado. Isso por que, por características físicas da lâmpada, é preciso esperar um pouco até ser possível usá-lo novamente. Desse modo, prefira fotos sem flash quando o tempo de processamento fizer muita diferença.

O mais importante para o fotógrafo que está começando é treinar muito, até conhecer bem os tempos e atrasos da sua câmera, já que isso faz com que seja mais fácil apertar o disparador no momento certo. Outra dica é praticar e aprimorar o seu próprio reflexo para que o tempo decorrido entre ver a ação acontecer e apertar o botão seja mínimo. Veja mais exemplos de fotografias de momentos decisivos:

Cupons de desconto TecMundo: