Esquema mostra a teoria dos físicos

Fonte da imagem: Universidade de Vanderbilt

O Grande Colisor de Hádrons (LHC) pode se transformar, ao menos em teoria, na primeira máquina capaz de viajar no tempo. Essa é a tese proposta pelos físicos Tom Weiler e Chui Man Ho, ambos da Universidade de Vanderbilt, nos Estados Unidos. A dupla defende uma tese, ainda não publicada, que chama a atenção pelo fato de não violar nenhuma das leis da física.

Um dos maiores objetivos do LHC é encontrar o bóson de Higgs, uma partícula hipotética, também conhecida como “partícula de Deus”, capaz de explicar por que prótons, nêutrons e elétrons possuem massa. 

Caso a partícula seja realmente produzida na experiência, os físicos acreditam que uma segunda partícula será liberada, chamada de singleto de Higgs. Em teoria, os singletos teriam a capacidade de saltar para uma quinta dimensão, movendo-se para frente e para trás no tempo.

Segundo Weiler, essa abordagem da viagem temporal evita todos os grandes paradoxos, pois somente partículas com características especiais seriam capazes de se locomover no espaço-tempo. “Se os cientistas puderem controlar a produção dos singletos de Higgs, poderão enviar mensagens para o passado e para o futuro”, explica Tom.

Cupons de desconto TecMundo: