Um dos líderes do Partido Conservador britânico, Grant Shapps, foi acusado nesta quarta-feira pelo jornal The Guardian de tentar melhorar seu verbete na Wikipedia e de piorar os textos sobre seus rivais políticos, o que ele negou. A organização que administra a enciclopédia on-line, a Wikimedia, anunciou que bloqueou a conta de um usuário, "Contribsx", que fez as mudanças nas biografias, por suspeitar de uma identidade falsa.

O caso foi denunciado por um voluntário que atualiza a enciclopédia e que afirmou que a conta estava vinculada a do presidente do Partido Conservador, Grant Shapps, um veterano executivo de marketing. Shapps negou ter feito as mudanças em vários artigos, o seu e os de rivais políticos.

"É uma das histórias mais ridículas que ouvi durante esta campanha das eleições legislativas de 7 de maio. Absoluta, totalmente carente de fundamento", disse à BBC. O primeiro-ministro David Cameron, o líder dos conservadores, defendeu Shapps, disse acreditar em seu desmentido e afirmou que ele está fazendo um "grande trabalho".

LondresReino Unido

Via EmResumo

Cupons de desconto TecMundo: