Acha que vício em internet é brincadeira? Então você precisa conhecer a história de Helena Ferreira, uma senhora de 54 anos que mora em Araçoiaba da Serra (São Paulo). Anos atrás, Helena foi internada em uma clínica para dependentes químicos após passar quatro anos sem sair da própria casa. O motivo? Ela estava viciada em um jogo multiplayer online.

Tudo começou quando a aposentada recebeu um convite de amigos em uma rede social para participar de tal game. Ela criou seu personagem e, poucos dias depois, não conseguia mais largar aquilo que deveria ser um simples entretenimento. Engordou 35 kg, parou de fazer outras atividades e logo começou a se distanciar da família.

“Abandonei família, lazer, abandonei de me cuidar, de fazer as coisas que eu gostava. Não tinha mais noção do tempo, não sabia quando era dia ou quando era noite. Não atendia a campainha e nem o telefone”, afirmou Helena em entrevista ao G1.

O tratamento

Foi nesse momento que seus parentes decidiram interná-la em uma clínica; contudo, visto que não existe nenhuma instituição especializada em dependência virtual em Araçoiaba da Serra, Helena teve que ir em uma casa voltada à dependência química. Após quatro meses de reabilitação, a idosa já está bem melhor. Durante todo esse tempo, ela foi privada de qualquer contato com a internet e permanecerá assim por mais algum tempo.

“Ela vai fazer uma reprogramação do cérebro, vai aprender novamente tudo o que ela viveu. Vai aprender a falar com as pessoas, a se alimentar, a cuidar do seu espaço”, afirma a psicóloga Ana Leda Bella. De acordo com a profissional, não conseguir controlar o tempo de permanência na internet é o principal sintoma de que a pessoa está viciada e precisa de ajuda especializada.

Cupons de desconto TecMundo: