Cuba conta agora com um ponto de distribuição gratuita de sinal WiFi, informa o Associated Press. Localizado em um centro cultural de Havana, capital da ilha, o ponto de conexão à internet tem a velocidade de 2 Mbps. A iniciativa foi promovida pelo escultor Kcho, um popular artista cubano, e aprovada ainda pelo órgão de telecomunicações do governo, o ETECSA.

A nova política não faz parte de qualquer projeto excêntrico de Kcho; o acesso gracioso à rede pode ser feito por qualquer pessoa, a qualquer hora. Significa que os cidadãos de Cuba podem contatar parentes mundo afora sem desembolsar quase ¼ de seus salários mensais para o acesso à internet em uma lan house (por lá, cada pessoa recebe cerca de US$ 20 por mês; as casas conectadas cobram em torno de US$ 4,50 por uma hora de internet).

Atualmente, poucos locais oferecem acesso à web em Cuba – poucas escolas e escritórios que precisam do sinal são algumas das instituições que podem se conectar. O valor pago pelo artista responsável por viabilizar o serviço é desconhecido. “É caro, mas os benefícios são tremendos. Tenho algo que é grande e poderoso. Posso compartilhar isso, então o faço”, comentou Kcho. 

Cupons de desconto TecMundo: