As palavras que estão no título dessa matéria foram ditas por ninguém mais ninguém menos que Vint Cerf, atualmente vice-presidente da Google, porém, mais conhecido como um dos pais da internet.

Essa premonição não foi dita ao acaso. A previsão de Cerf é baseada em que um dia nossos hardwares e softwares estarão tão obsoletos que os arquivos se tornarão "invisíveis" para a tecnologia futura. Em uma conferência científica em San José, na Califórnia, ele afirmou que as gerações futuras correm o risco de terem pouquíssimo, ou até mesmo nenhum, acesso às informações que são difundidas hoje.

Essa realidade é o que ele chama de “Idade das Trevas digital”. “Formatos antigos de documentos ou apresentações que criamos podem não ser compatíveis com a última versão de um software porque a compatibilidade retroativa não é sempre confiável”, disse em uma entrevista à BBC.

A salvação 

Calma, não precisa começar a salvar todos os seus arquivos em dezenas de formatos diferentes ou a imprimir suas fotos desesperadamente. Cerf diz que a nuvem pode ser uma opção para resguardar nossa história.

"A solução é tirar uma chapa de raios X do conteúdo, da aplicação e do sistema operacional em conjunto, com uma descrição da máquina em que ele roda, e preservá-los por longos períodos em uma hospedagem na nuvem". Cerf completa: “É essa chapa digital que vai recriar o passado no futuro."

Apesar disso, ainda estaríamos dependentes de uma empresa para manter o serviço de nuvem em execução. Seria muito interessante termos algo como um grande museu online que contasse toda a história da tecnologia contemporânea a todos no futuro. 

Cupons de desconto TecMundo: