A conexão da internet brasileira é um alvo para as reclamações dos consumidores de tempos em tempos. Mas e se te dissessem que nossa internet é tão boa quanto a americana? E, ainda por cima, mais barata? Pode parecer chocante para algumas pessoas, mas de fato o nosso serviço de banda larga está melhorando.

Em uma entrevista à Folha, o professor da Universidade Stanford John Cioffi disse que o Brasil possui uma concorrência saudável na internet fixa, enquanto os americanos podem optar somente por duas operadoras que oferecem preços altos – cerca de US$ 150, que beira os R$ 400 – e um “serviço muito pobre”.

Cioffi é também o fundador da Assia, uma empresa que trabalha com conexões de diversos países. “Muitas vezes não se sabe onde está o mau funcionamento. Pode ser no roteador do consumidor, na rede ou no serviço”, disse o empresário, que acredita que quase sempre há mais de um culpado pela conexão ruim.

A infraestrutura também não ajuda

Um dos grandes problemas para o consumidor não é a velocidade oferecida, e sim a estabilidade da conexão. Segundo o especialista, as operadoras de internet preferem investir em uma infraestrutura de baixa qualidade, que em horários de pico pode ficar congestionada e atrapalhar a experiência do cliente.

Se somarmos a este fator o tamanho cada vez maior das mídias – como os vídeos 4K do Netflix –, o resultado é uma sobrecarga grande no tráfego de dados. Ou seja, o consumidor tem problemas em possuir uma conexão constante em horários diversos do dia, que deveria ser a mesma tanto às 19h quanto às 3h.

John Cioffi disse ainda que o Brasil tem progredido e ruma para se tornar uma nação desenvolvida em termos de internet. E você, o que acha? Notou uma melhoria significativa no serviço de banda larga provido pelas operadoras nos últimos anos?

Cupons de desconto TecMundo: