O surto do vírus Ebola em várias partes do mundo tem virado notícia internacional e já levantou pânico em algumas cidades brasileiras quando um estrangeiro teve suspeita de carregar a doença por aqui, fato que não passou de um alarme falso. A novidade a respeito do vírus é a venda do domínio “ebola.com”, que levantou US$ 264 mil para os antigos donos nos EUA.

A venda desse domínio justamente nesse momento crítico tem levantado a ira de muita gente que tem alguma relação com as pessoas que estão sofrendo com a infecção que se alastra principalmente na África. Fala-se em oportunismo e coisas do tipo.

Ebola x Maconha

Na verdade, os antigos donos são uma dupla de norte-americanos que vivem basicamente da comercialização de domínios na internet. Eles têm um repositório de mais de 5 mil deles e o “ebola.com” era um. A aquisição foi feita pela empresa Canabis Sativa Inc, que fez o pagamento em dinheiro e em ações dela mesma. Essa companhia estabelecida nos EUA faz pesquisas com maconha e pretende comercializar legalmente a erva em locais em que isso é permitido medicinalmente e recreativamente.

Eles compraram o domínio porque acreditam que um componente da maconha pode ter algo a ver com a prevenção do Ebola. Assim, a intenção é realizar algum tipo de pesquisa, mas isso não parece estar muito avançado ou sequer iniciado.

O CEO da companhia, Gary Johnson, que também é ex-governador de um estado americano, deu inclusive uma entrevista em um telejornal da FOX para explicar suas intenções com o domínio. Você pode conferir o conteúdo na íntegra em inglês aqui.

Cupons de desconto TecMundo: