Imagine que você está caminhando apressado pelas calçadas da cidade, atrasado para um compromisso e passa por um gari que está varrendo o chão. Provavelmente a presença dele é notada por você apenas por alguns segundos, já que apesar de ter uma tarefa muito importante, o gari é pouco valorizado por muitos de nós.

Mas e se em vez de um gari, você encontrasse um robô fazendo a limpeza da calçada? Provavelmente até pararia para vê-lo trabalhando e comentaria com os amigos e colegas de trabalho. Parece ser algo distante da nossa realidade, porém os robôs já estão sendo testados para tomar conta das ruas.

Projeto DustBot

O projeto DustBot foi iniciado em dezembro de 2006 na Itália e conta com colaboradores por toda a Europa. A ideia principal era criar dois robôs que ajudassem na limpeza das cidades de maneira eficiente. Em novembro de 2009, o projeto estava pronto para os testes finais.

Projeto DustBot

Divulgação/DustBot

Enquanto o DustClean fica encarregado de varrer e lavar as calçadas, o DustCart vai até a casa dos moradores para recolher os sacos de lixo. Tudo isso feito sem qualquer intervenção humana e com total segurança.

Como funciona?

Os robôs possuem vários sensores que trabalham em conjunto para fazer uma leitura precisa do local em que estão e evitar pessoas e obstáculos. Além disso, câmeras fazem o reconhecimento de pessoas e enviam imagens para uma central em caso de problemas.

Para criar uma rota eficiente, eles fazem uma triangulação para detectar sua localização e acessam a internet por rede Wi-Fi para determinar o melhor caminho, dependendo dos locais pelos quais devem passar.

O DustCart – robô que recolhe o lixo – é chamado pelo celular, basta se cadastrar no serviço e mandar um SMS para que o robô inclua sua casa na rota. Assim que ele chega, você seleciona a opção desejada em um painel LCD e deposita o saco de lixo no compartimento. Ele utiliza uma base de Segway para ficar equilibrado em apenas duas rodas.

Robô DustCart.

Divulgação/DustBot

Os DustBots podem operar de três formas diferentes: usando apenas seus sensores, usando os sensores e a triangulação ou operado manualmente pelos responsáveis da central de operações. Entretanto, eles só são controlados manualmente em caso de alguma falha ou tentativa de roubo.

Testes na Itália

Em maio de 2010, os DustBots começaram a ser testados em uma pequena cidade da Itália chamada Peccioli, já que o país enfrenta um grave problema com o recolhimento de lixo nas cidades. Inicialmente, cem famílias vão participar do teste durante dois meses.

Além dos testes realizados na cidade de Peccioli, os desenvolvedores estão fazendo demonstrações em mais seis cidades na Europa, duas no Japão e uma na Coreia do Sul. Se o produto não apresentar problemas nos testes e for aprovado pelos moradores, algumas unidades começarão a ser vendidas até o final do ano.

Cupons de desconto TecMundo: