Debates sobre o tema poderão ser realizados em abril de 2014. (Fonte da imagem: Reprodução/Abc.Net)

O ousado discurso feito por Dilma Rousseff na abertura da 68ª Assembleia Geral da ONU parece ter gerado efeitos em âmbito diplomático. Fato é que o Brasil, agora, é o país-sede da próxima discussão acerca do tema governança da internet.

“O mundo ouviu a presidente brasileira, que falou com profunda convicção, com muita coragem e extremou a frustração que muitas pessoas, em todo o mundo, sentiam com o fato de que a confiança que temos com relação à internet havia sido quebrada”, disse Fadi Chehadé, presidente da Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números (Icann, em inglês).

Os princípios do marco civil, projeto que tramita atualmente no Congresso Nacional e que prevê uma série de medidas de gerenciamento do uso da internet, deverão servir como base às futuras decisões tomadas por Dilma. “Vim solicitar à presidente que elevasse sua liderança a um novo nível, de modo a assegurar que todos possamos nos reunir em torno de um novo modelo de governança, em que todos ‘sejamos iguais’”, disse ainda Chehadé

Novas articulações

O presidente da Icann conversou também nesta semana com Paulo Bernardo, nosso atual ministro das Comunicações. “Entendo que a internet tem um novo recurso, que exige participação ativa por parte dos governos, dos seus respectivos órgãos no âmbito das Nações Unidas e também no âmbito dos usuários, da sociedade civil, dos técnicos, que afinal de contas fazem a internet funcionar”, pontuou Chehadé em referência à necessidade real de debates sobre as mudanças na governança da internet.

Discurso de Dilma foi decisivo para o evento. (Fonte da imagem: Reprodução/FabioCampana)

Espera-se que, a partir da formação de novas articulações com esses diversos elos da sociedade, discussões sobre este tão pertinente tema sejam iniciadas ainda neste ano. Podemos esperar, contudo, o evento que deverá concentrar alguns dos principais políticos mundiais em terras tupiniquins para o mês de abril de 2014, no Rio de Janeiro, conforme sugerido por Dilma.

Cupons de desconto TecMundo: