O provável criador do Silk Road, Ross Willian Ulbricht. (Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo)

Talvez você já tenha ouvido falar sobre o mercado Silk Road, não é mesmo? A página não era uma das mais comuns ou corretas da internet, já que, entre outras coisas, ela era responsável pela venda de drogas de qualquer tipo, como maconha, LSD ou ecstasy — e, por mais incrível que possa parecer, a moeda de troca eram os famosos Bitcoins.

Acontece que não vai mais ser possível comprar drogas pela internet através deste intermediário, já que as autoridades federais dos Estados Unidos desativaram a página e apreenderam o domínio utilizado. Além de tudo isso, o fundador do Silk Road — que se chama Ross Willian Ulbricht e é mais conhecido como Dread Pirate Roberts — também foi preso.

Contudo, como o mercado era encontrado apenas na Deep Web, a operação da polícia norte-americana acabou resultando em algumas dúvidas. Entre elas, o motivo de ele ter conseguido operar por cerca de dois anos, quais os crimes (além de incentivo de tráfico) que o fundador cometeu e mais detalhes sobre o trabalho que resultou no fechamento da página.

Algumas informações importantes

(Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo)

De acordo com as informações divulgadas pela imprensa internacional, a página já chamava atenção há algum tempo, o que fez com que as investigações sobre ela começassem — e isso aconteceu pelo simples fato de que a página chegou a movimentar “apenas” US$ 1,2 bilhões, algo em torno de R$ 2,7 bilhões.

Para você ter uma ideia de como o trabalho das autoridades foi intenso, eles se “infiltraram” no sistema do mercado e passaram um bom tempo dos dois anos de operação por lá, realizando mais de 100 compras. Os produtos adquiridos ainda foram testados em laboratório, de modo que foi possível concluir que eles eram bons (ou seja, o pessoal que estava no Silk Road tinha contato com grandes traficantes).

Por conta do tempo de investigação, os policiais até mesmo sabiam como os nicknames dos usuários funcionavam, entendendo quem era quem mesmo com a mudança de apelidos. Com isso, eles puderam rastrear diferentes conversas, chegando à conclusão de que Ulbricht é o líder e o fundador da Silk Road.

E mais um pouco de “problemas”

Ao contrário do que você pode pensar, o trabalho com o tráfico de drogas não é o único crime do Dread Pirate Roberts. Assim como as investigações das autoridades dos EUA mostraram, o fundador do Silk Road tentou contratar um assassino de aluguel para “eliminar” um dos usuários que fazia parte do mercado, pois ele estava tentando extorquir dinheiro com a ameaça de divulgar a identidade de milhares de pessoas envolvidas com a página.

Além de tudo isso, é claro que uma quantia tão grande de dinheiro também precisa ser declarada — afinal de contas, uma pessoa não fica rica do nada. Dessa maneira, Ulbricht contava com planos de lavagem de dinheiro, questões que estão constando no enorme processo do rapaz na justiça.

Batendo direto no Bitcoin

(Fonte da imagem: Reprodução/TheVerge)

Como já foi explicado, as operações de venda e compra do Silk Road eram feitas utilizando a moeda digital Bitcoin — e o site era a maior fonte única do dinheiro virtual. Dessa maneira, é bastante natural que o valor da moeda sofra quedas, assim como aconteceu logo depois que a desativação do Silk Road foi anunciada pela mídia.

Devido a toda a situação e ao congelamento do dinheiro do pessoal envolvido com o site,  o valor do Bitcoin caiu de US$ 130 (R$ 299) para US$ 85 (R$ 195) em menos de três horas, sendo que ele continua oscilando. Além de ser algo ruim, essa incerteza sobre o valor também resulta em dúvidas sobre o futuro do dinheiro digital. Que histórica, complicada, não é?

Cupons de desconto TecMundo: