(Fonte da imagem: iStock)

Em janeiro de 2014, sete cidades do interior do Amazonas receberão acesso à internet com 14 MB de velocidade por meio da Rede Estadual de Comunicação. O projeto tem como intuito atingir órgãos públicos, como prefeituras por exemplo, e a população carente das cidades que ficam ao longo do gasoduto Coari-Manaus, responsável pelo abastecimento da capital do estado.

O projeto foi anunciado no início da semana pela UEA, a Universidade do Estado do Amazonas, e contará com mais de R$ 9 milhões em investimentos. Os seguintes municípios serão atendidos pela iniciativa:

  • Coari;
  • Codajás;
  • Anori;
  • Anamã;
  • Caapiranga;
  • Iranduba;
  • Manacapuru.

A expectativa é que o serviço seja estendido a outras cidades meses após o início do funcionamento do projeto. Cidades como Urucurituba, Itacoatiara e Silves estão entre as escolhas para a segunda fase da iniciativa, que ainda não tem data para começar e depende da captação de recursos federais.

Infraestrutura existente

A fiação que vai possibilitar o início do projeto já existe, pois o gasoduto foi construído com uma rede de fibra ótica integrada. Resta, então, coloca-la em funcionamento e instalar os equipamentos necessários para que a conexão seja passada por ele e levada até cada uma das cidades.

Os municípios, então, contarão com antenas WiFi em suas praças centrais, emitindo um sinal sem fio e gratuito que poderá ser usado por computadores, tablets, celulares e outros dispositivos móveis. Para o governador Omar Aziz, o projeto é importante para motivar o desenvolvimento do interior e levar internet de qualidade à população.

O uso de outras redes também está sendo cogitado para expandir ainda mais o escopo do projeto. É o caso, por exemplo, de uma linha de transmissão da Embratel que vai de Porto Velho (RO) até Manaus ou uma estrutura de comunicação que alimenta o Baixo Amazonas.

Cupons de desconto TecMundo: