ONU poderia ter o poder de desligar a internet em caso extremos? (Fonte da imagem: Reprodução/TV Informant)

O Parlamento Russo convocou uma sessão para discutir as possíveis consequências do PRISM, e o chefe do órgão responsável pela internet no país, Ruslan Gattarov, expressou sua vontade de disponibilizar os protocolos que podem desligar a internet para todos os países do globo. De acordo com ele, somente o Estados Unidos possuem esse poder. Dessa maneira, depois do escândalo generalizado provocado pela existência do PRISM, os norte-americanos não poderiam ter também a chave para deixar todos os países offline.

Para o parlamentar, uma organização internacional deveria ser a única responsável por esses protocolos. Uma possível candidata é a União Internacional das Telecomunicações (UIT), organização da ONU criada para regulamentar o setor no mundo todo.

Mesmo desejando tirar esse poder das mãos dos EUA, o congressista russo não expressa desejo em utilizar o mecanismo, mas sim de colocá-lo em um campo neutro, em que só possa ser utilizado quando todos os integrantes de um conselho internacional concordarem com o ato.

Ainda assim, não parece existir uma disposição internacional para que essa transição possa ocorrer para as mãos da ONU até o momento, o que diminui bastante as possibilidades de isso ocorrer em pouco tempo.

Cupons de desconto TecMundo: