(Fonte da imagem: Reprodução/The Register)

Enquanto muitas pessoas ainda precisam lidar com conexões que sequer conseguem carregar GIFs rapidamente, pesquisadores já estão trabalhando com velocidades extremamente altas. Seis grupos de pesquisa e educação demonstraram recentemente as capacidades do primeiro cabo transatlântico de 100 Gbps que faz a ligação entre a América do Norte e a Europa.

Os pesquisadores devem dedicar ao menos um ano ao projeto conhecido como “Advanced North Atlantic 100G Pilot”, que vai analisar quais são os requesitos necessários para que equipamentos do tipo sejam usados em larga escala. Os cientistas esperam que a ligação sirva como uma ferramenta para que grupos de pesquisa compartilhem rapidamente uma grande quantidade de dados, como aqueles gerados pelo LHC.

Em um dos testes realizados até o momento, os pesquisadores enviaram um pacote de informações grande da cidade de Masstricht (Holanda) para Chicago. Enquanto o processo exige diversas horas de espera quando a internet comum é usada, a transferência foi finalizada em poucos minutos com o auxílio da nova conexão.

Cupons de desconto TecMundo: