Mulheres compram mais itens e gastam menos que homens na internet. (Fonte da imagem: Reprodução/UOL)

Uma pesquisa divulgada hoje pela e-bit revelou que as mulheres representam 53% dos internautas brasileiros. Fora isso, elas também compram mais no comércio eletrônico que os homens, sendo que a fatia feminina desse bolo é de 50,2%. Ainda assim, 57% do faturamento total desse setor é proveniente das compras deles.

Além dos dados de consumo na internet colhidos pela e-bit, a Navegg também fez um acompanhamento de internautas. Essa empresa de pesquisa de audiência online avaliou a presença feminina na rede com 35,7 milhões de mulheres e descobriu que as integrantes da classe C são as mais ativas no meio virtual. Esse grupo representa 66,09% dos acessos femininos na internet.

Enquanto isso, as mulheres das classes A e B representaram 31,64% dos acessos, e as das classes D e E ficaram com apenas 1,37% de acessos do total pesquisado. Fora isso, as mulheres em geral pesquisam e procuram mais produtos relacionados a “entretenimento”, “notícias”, “moda e beleza”, “comidas e bebidas,” além de “família”, nessa ordem.

De acordo com a e-bit, a diferença entre o valor gasto pelas mulheres e pelos homens na internet tem a ver com dois fatores principais. Primeiramente, elas têm interesse por produtos mais baratos, como os de “Moda e Acessórios”, enquanto eles preferem eletrônicos e informática, normalmente mais caros. Além disso, os homens acompanhados pela e-bit também possuem uma renda média mensal maior (R$ 4.426) que a das mulheres (R$ 3.655).

Cupons de desconto TecMundo: