O uso de serviços de internet em banda larga tem estado em uma alta constante no Brasil. Ainda assim, uma boa parcela dos seus consumidores ainda esbarra em um velho problema: o limite mensal de banda imposto pelas operadoras.

Quase sempre, ultrapassar o máximo de GBs que o fornecedor da sua conexão lhe impõe significa ter a sua taxa de download diminuída drasticamente, situação que costuma perdurar até a virada do mês. Por esse motivo, muitas pessoas têm procurado métodos para controlar o total de tráfego e evitar que o seu precioso link de internet seja “capado”.

(Fonte da imagem: iStock)

Continue ligado neste guia do Tecmundo e descubra alguns métodos interessantes para saber o quanto você já gastou da sua franquia mensal.

Monitoramento no desktop

O primeiro método é o mais simples e também o favorito entre as formas de saber o quanto você já gastou da sua franquia. Trata-se de aplicativos feitos especialmente para esse propósito, permitindo que você tenha gráficos com os picos na taxa de download e, é claro, o total acumulado para o determinado período.

Um bom exemplo é o NetWork, que fica sempre disponível na sua Área de trabalho mostrando a taxa atual de download, bem como os totais gastos durante o dia, semana, mês e até ano. O aplicativo também permite que você cadastre a cota de download disponibilizada pelo seu provedor, exibindo o percentual do quanto foi gasto e o quanto você ainda pode aproveitar.

Dados de uso e cota do NetWork (Fonte da imagem: Tecmundo)

Já o NetLimiter vai um pouco mais adiante e mostra, além dos totais de download consumido, quais são os aplicativos que mais usam a conexão. Algumas ferramentas que limitam a banda por programa também estão disponíveis no monitorador.

Muitas outras soluções parecidas podem ser encontradas nesta seleção do Baixaki, com disponibilidade para sistemas Mac e Linux.

Monitoramento da rede local

Perceba que as alternativas mostradas acima só fazem o monitoramento do seu próprio computador, deixando os demais dispositivos que usam internet fora da conta. Caso a sua casa esteja equipada com mais de um computador, video games conectados à rede ou ainda com portáteis usando a Wi-Fi, então é necessária uma solução mais ampla.

(Fonte da imagem: iStock)

A primeira indicação para casos como esses é procurar saber se o seu roteador de rede (ou “router”) já não está equipado com uma ferramenta de monitoramento de tráfego. Muitos dos modelos disponíveis no mercado, principalmente os mais robustos, podem oferecer esse tipo de serviço. Para esse trabalho, o manual do equipamento pode ser de grande ajuda.

BitMeter (Fonte da imagem: Tecmundo)

Caso seu router não tenha ferramentas de monitoramento, você pode usar aplicativos como o BitMetter OS, que funciona em uma interface web e monitora toda a sua LAN em vez de apenas as conexões de um computador.

Controle da operadora

Por último, você ainda tem a opção de usar ferramentas de controle fornecidas pelo próprio servidor de conexão com a internet. Não são todos os provedores do Brasil que têm esse tipo de facilidade, mas você pode entrar no site da sua operadora e conferir se o controle de uso da franquia não está disponível na área de controle do assinante.

Algumas das maiores operadoras do país (Fonte da imagem: Tecmundo)

É importante lembrar que monitorar a sua conexão por conta própria é uma ótima medida para confrontar os seus resultados com os providos pela operadora, mas, no final, é a medição feita pela empresa que fornece o link que determina o quanto da sua franquia já foi consumida.

Cupons de desconto TecMundo: