Pinterest proíbe propagandas de perda de peso

1 min de leitura
Imagem de: Pinterest proíbe propagandas de perda de peso
Imagem: Reprodução/Pixabay TheDigitalArtist
Avatar do autor

A rede social de compartilhamento de fotos Pinterest anunciou nesta quinta-feira (1) que está banindo e não aceitará mais anúncios com textos e imagens sobre perda de peso. A decisão inclui propagandas que idealizam ou depreciam certos biotipos, com relatos de emagrecimento e com menções a índices como o IMC.

O Pinterest informou que a criação desta regra foi guiada pela Associação Nacional de Distúrbios Alimentares. O marketing de produtos, serviços e hábitos que promovem um estilo de vida saudável, como serviços de academias e pilates, está liberado, desde que não foque na perda de peso.

Um histórico de lutas

"Este posicionamento torna o Pinterest a única grande plataforma que proíbe todos os anúncios de perda de peso. É uma expansão da nossa política de proibir o body shaming e produtos de emagrecimento que podem ser perigosos", informou a empresa em seu blog.

Sarah Bromma, diretora de políticas do Pinterest, disse que a decisão busca priorizar a saúde mental e emocional dos usuários, especialmente para quem sofre com distúrbios alimentares, cultura da dieta ou body shamming. 

Mensagens positivas de neutralidade corporal, confiança e autoconhecimento vão ser divulgadas no PinterestMensagens positivas de neutralidade corporal, confiança e autoconhecimento vão ser divulgadas no PinterestFonte:  Reprodução/Pinterest/Fashionista 

A plataforma social bloqueia a busca de conteúdos a favor de distúrbios alimentares desde 2015. Além disso, a companhia também direciona usuários às organizações especializadas no assunto. Dentro da rede social já existiam regras contra pílulas "mágicas" de emagrecimento e aquelas famosas propagandas de "antes e depois".

Para celebrar a notícia, criadoras de conteúdo plus size vão compartilhar Idea Pins — a versão dos stories da rede social — com mensagens positivas de neutralidade corporal.

Pinterest proíbe propagandas de perda de peso