Boato: AliExpress não tem 'plano para acabar com empresas do Brasil'

1 min de leitura
Imagem de: Boato: AliExpress não tem 'plano para acabar com empresas do Brasil'
Imagem: Reprodução
Avatar do autor

Ao longo desta semana, você pode ter se deparado com o boato de que o AliExpress fazia parte de uma estratégia da China para acabar com empresas brasileiras. O texto, compartilhado em mensageiros como o WhatsApp, pedia às pessoas que não comprassem nada do AliHouse, reality show do AliExpress, que contará com promoções de diversos produtos.

A mensagem difundida nos últimos dias, no entanto, é falsa. Primeiro, o texto afirma que a ação AliHouse é parceria entre Record, SBT e Globo, quando, na verdade, o programa fará parte da programação apenas das duas primeiras.

"A AliExpress é a maior empresa da China, não gera nenhum emprego no Brasil e é uma estratégia da China para acabar de vez com as empresas brasileiras", afirma a mensagem.

Apesar de ser uma organização extremamente grande e reconhecida, a AliExpress nem mesmo aparece no ranking de maiores empresas da China, segundo a Forbes. Além disso, ela gera empregos no país com as entregas de mercadorias e desde que abriu uma loja física em Curitiba.

Também não há provas de que os preços baixos façam parte de uma estratégia do país asiático para quebrar o comércio brasileiro. Inclusive, Jack Ma, dono do grupo Alibaba - que comanda a AliExpress - já fez críticas públicas ao governo chinês.

Ao ler uma notícia, lembre-se de buscar a fonte, verificar se possui caráter alarmista ou muitos erros de português. As características sinalizam grandes chances de ser uma notícia falsa.

Boato: AliExpress não tem 'plano para acabar com empresas do Brasil'