28 de agosto: Dia Nacional do Voluntariado e os novos atos na pandemia

2 min de leitura
Imagem de: 28 de agosto: Dia Nacional do Voluntariado e os novos atos na pandemia
Avatar do autor

Hoje, 28 de agosto, é celebrado o dia daquele que “se compromete com um trabalho, ou assume a responsabilidade de uma tarefa, sem ter a obrigação de o fazer”: o voluntário, segundo o dicionário online Dicio. Nessa crise de saúde provocada pelo coronavírus, a prática recebeu novos adeptos, que compartilham seu conforto com os mais necessitados de inúmeras maneiras.

Em um mar de problemas, de barcos diferentes, a desigualdade social foi catalisada pela pandemia, e o voluntariado se tornou ainda mais importante. A demanda crescente, no entanto, foi devidamente atendida por mais indivíduos dispostos a ceder esforço e recursos financeiros, sem esperar qualquer retorno.

Com mais tempo em casa e cientes das dificuldades impostas pela pandemia, mais pessoas movimentaram ações voluntárias pela internet e saiam de suas casas para arrecadar recursos, servir como centro de doações de alimentos e preparar refeições para os mais necessitados.

Isabel em uma das suas entregas de cobertores.Isabel em uma das suas entregas de cobertores.Fonte:  JCNET/Reprodução 

Nesse cenário há anos, Isabel Aiko Takamatsu Silva, de 62 anos e entrevistada pelo site JCNET, descreve quão gratificante é “fazer o bem, sem olhar a quem”, em várias das suas ações solidárias como entrega de kits de café da manhã aos sábados, produção de marmitas quinzenais em diversos bairros de Bauru, interior do Estado de São Paulo.

“Faço esse trabalho com a Casa da Sopa e continuo com outras atribuições no bairro e em conselhos. Penso que todos podem ser voluntários, basta tirar 1 hora de seu dia para se dedicar aos outros sem esperar nada em troca. São muitas as pessoas que precisam de ajuda, principalmente agora. E o trabalho é muito gratificante”, descreve a senhora.

O voluntariado online: saiba como ajudar

Já aqueles que não estão confortáveis com a exposição ao vírus fazem boas ações pela internet — aí entra a iniciativa da jornalista Brenda Chérolet. Voluntária desde o Ensino Médio, sendo monitora de Redação em um curso de pré-vestibular popular, ela usou seu perfil em redes sociais (no Instagram como @bcherolet) para compartilhar vagas de emprego e oferecer revisão gratuita de textos enviados para ela.

A iniciativa da jornalista, por sua vez, atende outra demanda evidente: o desemprego. “No começo da pandemia, vi muitas pessoas próximas a mim perderem o emprego, e isso me sensibilizou”, conta Brenda. “[...], comecei a pensar em uma forma de ajudar a levantar a autoestima dessas pessoas. Foi quando pensei em compartilhar com amigos vagas e cursos que eu via na internet”, completa.

Vai passar!

As ações não param. Não é difícil encontrar instituições, ONGs, pessoas e perfis em redes sociais dispostos a ceder um pouco do seu tempo para proporcionar o básico para o próximo. Nesse Dia Nacional do Voluntariado, o TecMundo agradece os esforços desses indivíduos e tenta tocar o coração de quem ainda não procurou uma oportunidade de ajudar.

São meses difíceis, mas passaremos por tudo isso juntos!

28 de agosto: Dia Nacional do Voluntariado e os novos atos na pandemia