Imagem de: MEC pede para Wikipedia excluir artigo sobre o ministro Abraham Weintraub
Fonte: Marcelo Camargo/Agência Brasil

MEC pede para Wikipedia excluir artigo sobre o ministro Abraham Weintraub

1 min de leitura
Avatar do autor

O perfil do ministro da Educação Abraham Weintraub foi editado 25 vezes na Wikipedia durante os últimos três dias, terminando nesta quinta-feira (04). Por isso, o MEC (Ministério da Educação) fez um pedido para o site tirar do ar a página com informações biográficas sobre o ministro, afirma o jornal O Estado de S. Paulo.

  • Atualização: a página do ministro na Wikipedia foi atualizada com a seguinte frase: "Em julho de 2019, a assessoria de imprensa de Weintraub tentou, sem sucesso, excluir seu artigo na Wikipédia, alegando a existência de "interpretações dúbias"".

As alterações realizadas na página da Wikipedia diziam sobre o bloqueio orçamentário imposto pelo ministro. “A informação que diz 'corte de 30%' está TOTALMENTE equivocada", escreveu o usuário Nexus1997, que complementou: “Conforme o próprio ministério, é um CONTINGENCIAMENTO, algo bem diferente de um 'corte', de 3,4%”.

A página contém informações não confirmadas com a pessoa pública ora em destaque, contribuindo para interpretações dúbias

Outra edição, do usuário João Victor Bertoldo, então dizia: “Acredito que se restringir à dados de fontes oficiais é parcial (...) Devemos seguir fontes como a Lupa/Folha de S.Paulo, que esclareceu esses valores: o corte representa 30% do total de despesas não obrigatórias e 3% do total de despesas, visto que salários não podem ser cortados”.

Neste momento, às 15h00 desta quinta (04), a página de Weintraub se encontra bloqueada para edições no Wikipedia. Além disso, foi retirada a seção “Controvérsias”, que trazia fatos polêmicos relacionados ao ministro, como quando acusou universidades de “balbúrdia” e fez convocações para pais de alunos denunciarem professores, nota O Globo.

Em nota ao Wikipedia, o MEC comentou o caso: “A Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Educação do Brasil, tomando conhecimento da criação desta página no dia 8 de abril de 2019 e a da impossibilidade de edição por este órgão governamental, solicita a exclusão da página do ministro Abraham Weintraub. A página contém informações não confirmadas com a pessoa pública ora em destaque, contribuindo para interpretações dúbias. Com a restrição, a pessoa física/jurídica fica incapacitada de declarar a ampla defesa e o contraditório”.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
MEC pede para Wikipedia excluir artigo sobre o ministro Abraham Weintraub