Imagem de: YouTube estaria sendo investigado por vídeos impróprios para crianças

YouTube estaria sendo investigado por vídeos impróprios para crianças

1 min de leitura
Avatar do autor

A FCC (Comissão Federal do Comércio, em tradução livre) está investigando o YouTube nos EUA após receber diversas denúncias dos vídeos que estariam sendo indicados para o público infantil do site ao final de outros vídeos. De acordo com o Washington Post, o YouTube chegou a pensar em rever seu algoritmo de indicação de vídeos, após o início da investigação.

O YouTube tem recebido diversas reclamações, que se transformaram nessas denúncias, após vídeos perturbadores terem passado pelo filtro do que é permitido na plataforma e chegado até crianças na versão Kids da plataforma.

Além disso, a crise no YouTube tem aumentado após denúncias também de que seu algoritmo de indicações estaria “colaborando” para satisfazer uma comunidade de espectadores que buscam vídeos para sexualizar crianças. Para tentar diminuir esses problemas, a plataforma desativou os comentários de vídeos com menores de idade, além de ter proibido conteúdo com crianças sem nenhum adulto ao lado.

(Fonte: Jcomp/Reprodução)

Mudanças à vista?

De acordo com o Wall Street Journal, grandes executivos da Google, proprietária do YouTube, chegaram a discutir a possibilidade de transferir todo o conteúdo infantil do YouTube para a versão infantil da plataforma. Porém, tal mudança é improvável de ser tomada, por ser tão drástica.

Oficialmente, o YouTube e a FCC se recusaram a comentar a matéria do Post, porém, quanto à matéria jornalística, a plataforma de vídeos fez um pequeno comentário. “Nós consideramos muitas ideias para melhorar o YouTube, e algumas se mantém apenas isso — ideias”, disse o assessor do site. “Enquanto outras nós desenvolvemos e implementamos, como nossa política de menores fazendo lives ou a proibição de subir vídeos com conteúdo de ódio.”

A investigação segue acontecendo e, caso o YouTube seja considerado culpado durante o processo, terá que pagar uma multa ao governo.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
YouTube estaria sendo investigado por vídeos impróprios para crianças