O governo chinês bloqueou o acesso da população do país ao site da enciclopédia online Wikipédia — tanto em chinês quanto em todos os outros idiomas disponibilizados.

A censura ao site em chinês foi detectada ainda no fim de abril, mas poderia ser apenas um bloqueio momentâneo. No entanto, ele não só continuou, como também foi expandido para as demais línguas. A informação é do órgão Open Observatory of Network Interference (OONI), que verifica possíveis restrições ao acesso de certos sites em várias regiões. Nesse caso, o governo e a operadora China Telecom utilizaram técnicas de DNS e outros protocolos de localização para fazer o bloqueio.

Escalando a muralha

O país já é bastante conhecido na internet pelo "Grande Firewall da China", um nome que brinca com a muralha que é ponto turístico da região. Ele indica o filtro estabelecido pelo governo que restringe o acesso da população a certos serviços — o que obriga os consumidores a terem uma opção local para redes sociais, por exemplo.

Só que o bloqueio da Wikipédia é ainda pior, já que a restrição é ao conhecimento fornecido pelo serviço e possíveis edições nos verbetes. Além disso, vale lembrar que o site impede edições feitas por usuários que utilizam redes virtuais privadas (VPN), que é uma das soluções encontradas pelos usuários chineses para acessar páginas bloqueadas.

Por enquanto, nem a Wikipédia nem o governo chinês se manifestaram.

Cupons de desconto TecMundo: