O iFixit é conhecido pelos tutoriais sobre o concerto de inúmeros dispositivos de várias marcas e por fazer os famosos “tear down” dos principais smartphones assim que eles chegam às prateleiras. A plataforma agora está usando sua influência na área para incentivar internautas a consertarem seus próprios eletrônicos, especialmente iPhones e Macs da Apple.

Nós paramos de consertar. Pior do que isso, passamos a ter medo disso

“Consertar coisas já foi parte da nossa cultura, um pilar fundamental. Mas, em algum ponto entre os infinitos lançamentos e constantes ciclos de atualização, nós paramos de consertar. Pior do que isso, passamos a ter medo disso”, disse Kay Kay Clap, do iFixit em uma postagem no blog oficial da empresa.

Clap ainda culpa o marketing de empresas como a Apple e BestBuy por essa mudança no comportamento do consumidor. “A decisão da Apple de nomear o seu suporte técnico de ‘Genius Bar’ foi genial. Eles se posicionaram como a melhor categoria de especialistas técnicos, superiores intelectualmente ao resto de nós. Você provavelmente consultaria um especialista, mas nunca questionaria as opiniões de um gênio”, escreveu.

Para provar que consertar eletrônicos não é tão difícil quanto as pessoas pensam, a empresa lançou uma campanha no Twitter sob a hashtag “#ImAGenius” para incentivar o legislativo norte-americano a passar uma lei permitindo que usuários possam consertar seus eletrônicos sem anular sua garantia.

Os melhores vídeos de consertos postados no Twitter com essa hashtag vão ganhar cartões presente de US$ 100 na loja do iFixit para comprar ferramentas.

Cupons de desconto TecMundo: