Imagem de: YouTube promete diminuir recomendações de vídeos conspiracionistas

YouTube promete diminuir recomendações de vídeos conspiracionistas

1 min de leitura
Avatar do autor

Na tentativa de filtrar as recomendações dentro do YouTube, a plataforma anunciou que deixará de sugerir vídeos com teorias da conspiração. Em seu blog oficial, o serviço da Google prometeu intensificar o trabalho dos últimos anos a fim de tornar as recomendações ainda mais eficientes, o que inclui ficar atento a vídeos que não violam as Políticas de Comunidade do YouTube, mas quase.

“Para isso, começaremos a reduzir as recomendações de conteúdos duvidosos e que podem desinformar usuários de maneiras nocivas — como vídeos promovendo curas estranhas e miraculosas para doenças sérias, afirmações de que a Terra é plana ou alegações descaradamente falsas sobre eventos históricos como o 11 de Setembro”, afirmou o YouTube.

Empresa afirma que vídeos relevantes continuarão sendo recomendados desde que não violem as suas diretrizes

Resumindo, se as medidas tiverem resultado, o YouTube deve se tornar um espaço menos fértil para pseudociências, terraplanismo, revisionismos históricos totalmente infundados e outras bizarrices que povoam o site de vídeos da Google e vêm influenciando pessoas na vida real.

O YouTube confirma que todo mundo poderá ver vídeos que não violam as regras da ferramenta e que, quando relevantes, as publicações continuarão a ser sugeridas para outros usuários. A ideia com a mudança é alcançar um "equilíbrio entre manter uma plataforma para a liberdade de expressão e cumprir as nossas responsabilidades junto aos usuários", informa a empresa.

A alteração será gradual e começa afetando as recomendações de um número limitado de vídeos nos Estados Unidos. Aos poucos, informa o serviço da Google, a nova estrutura de recomendações chegará a outros países.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
YouTube promete diminuir recomendações de vídeos conspiracionistas