Google Play bane apps que vendem ou promovem substâncias não autorizadas

1 min de leitura
Imagem de: Google Play bane apps que vendem ou promovem substâncias não autorizadas
Avatar do autor

A Google Play refinou as suas diretrizes de publicação e, agora, proíbe apps que promovem ou comercializam substâncias ilegais. A nova categoria “Substância não aprovadas” aparece ao lado dos tópicos maus-tratos infantis, conteúdo impróprio, instrumentos financeiros, jogos de azar, atividades ilícitas e conteúdo gerado pelo usuário como temas proibidos na loja de apps da Google.

Para a Google Play, os exemplos de substâncias não aprovadas incluem:

  • Produtos farmacêuticos e suplementos proibidos
  • Produtos com éfedra
  • Proditos com gonadotrofina coriônica humana (hCG) destinados ao controle de peso ou em conjunto com esteroides anabolizantes
  • Suplementes herbáceos e dietéticos com componentes farmacêuticos ativos ou ingredientes perigosos
  • Declarações falsas ou enganosas sobre saúde
  • Produtos sujeitos a qualquer aviso ou ação regulamentar ou governamental
  • Itens com nome muito semelhante ao de substâncias controladas ou não aprovadas

Para mais detalhes sobre a nova diretriz, confira a Central de Políticas do Desenvolvedor da Google Play.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Google Play bane apps que vendem ou promovem substâncias não autorizadas